Casal juiz-forano viaja mais de 18 mil km de carro pela América do Sul

Henrique e Sabrina viajaram durante 40 dias em uma caminhonete pelo Brasil, Argentina, Chile e Uruguai. Os próximos planos será dar volta ao mundo de carro

Angeliza Lopes
Repórter
21/02/2015

Colocar o pé na estrada exige mais que disposição. São necessários longos dias de planejamento, afirma o casal Henrique Fonseca, 29, e Sabrina Chinelato, 22, que viajou durante 40 dias mais de 18 mil km em uma caminhonete pelo Brasil, Argentina, Chile e Uruguai. Partindo de Juiz de Fora, em dezembro de 2014, com destino inicial até Ushuaia (Argentina), o economista e a jornalista enfrentaram temperaturas extremas, que variavam de 50°C a -10°C, ventos de balançar o carro no sul argentino e muita estrada deserta. Os 30 dias inicialmente planejados, traçados no Goolgle Maps, se estenderam, chegando há um mês e 10 dias. O casal relata que ao longo da viagem foi ganhando dias, economizando tempo em alguns trechos, e, por isso, estenderam o roteiro até o Deserto do Atacama (Chile). "Neste momento paramos o carro, abrimos o mapa e tivemos que decidir. Vamos para lá ou para cá", conta Sabrina.

De acordo com o economista, o projeto Terra Adentro começou no início de 2014, com a proposta de documentar a primeira viagem do casal, que seria até o sul da América Latina, como um álbum virtual de recordações. Mas a proposta acabou ganhando outros contornos, e ao começarem a receber mensagens de outros viajantes, perceberam que o site passou também a ser referência para o roteiro de outras pessoas. "A responsabilidade aumentou. Agora além das lembranças, destacamos várias dicas e conselhos sobre como planejar, documentação necessária, organização financeira e viagens, que é o principal", afirma Henrique. Ele destaca que o projeto foi uma forma que encontraram de expressar o quanto eram apaixonados por aventuras. "Buscamos coisas desconhecidas, onde pessoas não passam, caminhos alternativos ao convencional. Trazer nossa essência que estava escondida".

O projeto Terra Adentro é continuar na estrada. O casal conta que a próxima expedição de 40 dias será pela Bolívia e Peru, agendada para início de 2016. Antes, eles planejam fazer uma pequena viagem pelo pantanal, passando pela transpantaneira, cruzando os rios, em 20 dias. Já o grande projeto, com planejamento a longo prazo, será a Volta ao Mundo de Carro, passando por mais de 70 países. "Tudo será mais custoso, mas o mais complicado com certeza é o dinheiro. Queremos pelo menos 30% de patrocínios e parcerias", planeja o economista.

Rota América do Sul

Ao optarem pela viagem de carro, o mais importante era definir destinos e preparar um automóvel confiável, que se tornou o real confidente do casal, durante os longos dias de estrada. Com saída de Juiz de Fora, Henrique e Sabrina seguiram pelo sul do Brasil, e em dois dias e meio já começaram a cruzar Uruguai, e toda a costa leste da Argentina até o destino que era Ushuaia, considerada a cidade mais austral do continente. Na volta, passaram pelo oeste argentino e do Chile até o Deserto do Atacama, retornando para o Brasil. "Pelo mapa definimos quais cidades queríamos passar, mas na estrada também fizemos algumas mudanças, que nos ajudavam a economizar tempo e dinheiro. Ficávamos no máximo três dias em cada cidade", conta Sabrina.

Desafios na Estrada

A proposta de viajar de carro durante um longo período expôs o casal a algumas desafios, que se tornaram dicas para futuros aventureiros. Ficar 24 horas dirigindo, sem ter lugar para dormir foi um dos piores problemas que enfrentaram durante o percurso. Henrique relata que tinham planejado parar em uma cidade a 900 km do ponto de partida em que estavam. Mas quando chegaram, todos os hotéis e campings estavam lotados. "Amanheceu e como não achamos um lugar, paramos em um posto de gasolina e dormimos do jeito que dava."

Os ventos na região sul argentina também eram um entrave em muitos trechos em que o carro balança devido a força das rajadas. Outras complicações também dificultavam trechos da viagem, como estradas pouco habitadas, falta de posto de gasolina, de onde comer e ir no banheiro. "Era muito tempo só nós dois, as vezes parávamos em postos rodoviários para comer ou parávamos no meio do nada", conta Sabrina.

No traçado e planejamento, o parâmetro para não se perder eram os mapas rodoviários dos países e o GPS. Outro dispositivo usado pelo casal foram aplicativos das redes de postos de gasolina da Shell e YPF, para a identificar onde seria o ponto mais próximo.

Experiências de Viagem

Eles relatam que cada país era uma descoberta diferente, com peculiaridades na culinária, língua e cidades. Mas que em todos os lugares a recepção era sempre agradável e muito prazerosa. Henrique conta com humor uma das experiências que tiveram no Uruguai. "Estávamos em um restaurante em uma cidade próxima de Montevidéu. Estava tocando músicas típicas da região, e quando perceberam nossa presença trocaram para Victor & Léo para nos agradar".

Dicas para quem quer viajar de carro

As estradas desertas e muito tempo sem postos de combustível é o grande problema das viagens de carro pelo sul argentino e chileno. Henrique explica que o ideal para estes tipos de passeio  sempre encher o tanque de gasolina, em todo posto que encontrar na estrada, independente do marcador. "Tem alguns lugares que o próximo posto era só à 500 km. Muitos ficam na estrada pedindo ajuda por acabar combustível. Talvez até levar galões dentro do carro. Principalmente no sul da Argentina e Chile", destaca Henrique, que completa com outras dicas importantes:

Deserto do Atacama, Chile, o deserto mais seco e alto do mundo. No caminho para o Salar de Tara, Deserto do Atacama. Península Valdez, Argentina. Pôr-do-Sol na Playa Sur em Cabo Polônio, Uruguai. Loberia em Punta Pirâmides, Península Valdez, Argentina. Glaciar Perito Moreno, em El Calafate, Argentina. Pinguim de Magalhães, Península Valdez, Argentina. Mirador Del Paine, Parque Nacional Torres Del Paine, Chile. Flamingos andinos, Laguna Chaxa, Deserto do Atacama. Vicunha, animal típico do Deserto do Atacama. Estrada coberta de neve para os Gêiseres Del Tatio, Deserto do Atacama. Monges de La Pacana, Salar de Tara, Deserto do Atacama. Monte Fitz Roy, um dos mais desafiadores do mundo, El Chaltén, Argentina. Amanhecer em Cabo Polônio, Uruguai. Guanacos em seu habitat natural, nas terras áridas da Península Valdez, Argentina. Pôr-do-Sol na estrada, Argentina. Laguna Azul, Parque Nacional Torres Del Paine, Chile. Ao fundo as famosas Torres Del Paine. Trilha para o Glaciar Le Martial, Ushuaia, Argentina. Ruta dos Sete Lagos, próximo à San Martin de Los Andes, Argentina.

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.