• Assinantes
  • Autenticação
  • Turismo

    Juiz-foranas relatam experiências na Jornada Mundial da Juventude em Cracóvia, na Polônia

    Foram 61 peregrinos de Juiz de Fora para o encontro com o Papa Francisco nas terras polonesas, do leste europeu

    Angeliza Lopes
    Repórter
    30/07/2016
    foto

    Encerra neste domingo, 31 de julho, a XXXI edição da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que acontece em Cracóvia, na Polônia. Cerca de 60 peregrinos juiz-foranos representam o município, no maior intercâmbio entre cristãos católicos do mundo. São esperados mais de 2 milhões de jovens dos cinco continentes no encontro com o Papara Francisco, que tem como lema “Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia” (Mt 5:7). Quem conta um pouco das experiências vivenciadas em terras polonesas são a secretária executiva na Mitra Arquidiocesana, Ana Virgínia da Silva, e a aluna do curso de jornalismo do Centro Universitário Estácio de Sá, Ana Maria Roberto.

    O grupo iniciou viagem, rumo ao leste europeu, no dia 18 de julho, com roteiro pelos seguintes países: Paris, Heidelberg, Praga, Viena e Cracóvia. Antes de retornarem para o Brasil, no dia 2 de agosto, os juiz-foranos vão passar por Legnica e Frankfurt, na Alemanha. Ana Maria, que registra cada passo através das lentes de sua câmera, relata que nunca imaginava atravessar o mundo, conhecer outras culturas, mas que, além das belezas arquitetônicas, também existem memórias tristes expressadas nas paredes que remetem ao passado.

    “O campo de concentração polonês de Auschwitz é um lugar marcado pela tragédia e tristeza. Conseguimos sentir um clima tenso, triste, devido as mortes que aconteceram naquele lugar. Nós paramos por um momento e rezamos por todas as vítimas, suplicando a misericórdia de Deus”, conta a estudante.

    foto foto

    Em todo o trajeto, os peregrinos contam com a presença do arcebispo Dom Gil Moreira, que celebrou missa dentro do ônibus na estrada entre Viena e Cracóvia, no dia de São Tiago e São Cristóvão, para a chegada na JMJ. “A estrada estava com muito tráfego, devido centenas de ônibus que iam para a Jornada. Todos estavam em orações, terços”, narra a peregrina, que participa pela segunda vez do evento. O primeiro foi em 2013, no Rio de Janeiro.

    Com a bandeira brasileira como manto, Ana Virgínia fala do intercâmbio entre jovens de todo o mundo, que compartilham do propósito de propagar as mensagens deixadas por Jesus. “É difícil expressar em palavras o que estamos sentindo aqui! Conhecemos jovens de lugares tão distantes de nós que também vivem com os mesmos propósitos, com o mesmo ideal de ser um anunciador e imitador da Palavra de Jesus. Isso suscita dentro de nós mais esperança e perseverança nesse caminho que escolhemos. São tantos os idiomas que por vezes parece que não vamos nos entender, mas há uma linguagem universal que nos une, há amor”, destaca a secretária executiva da Arquidiocese.

    foto foto

    Representando os católicos de Juiz de Fora, as peregrinas lembram de paróquias e grupos que fazem parte de suas vidas sustentadas pelo trabalho na fé. “Represento aqui tantas pessoas que vivem o chamado de Jesus comigo na Arquidiocese. Unidos em oração e comunhão estão familiares, amigos, comunidade da Paróquia São Geraldo, do bairro Teixeiras, e tantos juiz-foranos que colaboraram para que estivéssemos aqui na Polônia”, diz Virgínia, lembrando que parte da verba da viagem foi arrecadada durante o evento Quero Deus, realizado no Parque de Exposições de Juiz de Fora.

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.