• Assinantes
  • Autenticação
  • Turismo

    Conhecendo Minas através da arte Pinturas de artistas mineiros viajam por cinco cidades
    de Minas Gerais fechando ciclo em Juiz de Fora



    Thiago Werneck
    *Colaboração
    20/04/2007

    Fazer os mineiros conhecerem seu estado através de pinturas que representam as raízes da cultura de Minas Gerais. Para cumprir esse objetivo, 40 obras de pintores da terra do pão queijo viajaram por cinco cidades do interior. O ponto de chegada desse passeio é Juiz de Fora.

    Obras que simbolizam o ciclo de colheita do café, montanhas, santos, oratórios, cidade coloniais e outras características de Minas já estão expostas no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas, até o dia 13 de maio. As telas começaram a viagem por Montes Claros, depois São João Del Rei, Ouro Preto e Tiradentes, cidades escolhidas por terem centros culturais consolidados.

    A curadora da exposição Yara Tupinambá conta que as visitas sempre têm acontecido em um bom número e espera que isso se repita em Juiz de Fora. "A exposição tem que ser bem divulgada para que o público veja as obras. Acredito que escolas vão agendar visitas e com acompanhamento de dois guias vão aprender mais sobre os artistas mineiros", avalia.

    O objetivo de Yara é que outras verbas sejam liberadas para que a exposição possa viajar por outras cidades do estado. "Esse foi o chute inicial do projeto. Pensei nele porque não adianta o artista ser reconhecido nos Estados Unidos, se ninguém sabe quem ele é em seu próprio estado. Espero conseguir apoio para passar por mais cidades, podendo promovê-los para toda população", completa.

    Exposição Newton Paiva Exposição Newton Paiva Exposição Newton Paiva

    As obras fazem parte do acervo Newton Paiva, que atualmente tem cerca de 400 telas para serem apreciadas. Dessas, apenas 150 circularam pelas cidades. O público juizforano pode conferir 40 peças do acervo e mais 4 de Dnar Rocha, artista da cidade, que também tem destaque na exposição. Fazem companhia a ele pintores como: Miguel Gontijo, Marcelo Albuquerque, Farnese de Andrade, entre outros, incluindo telas de Yara Tupinambá.

    Yara lamenta a falta de políticas culturais em Minas Gerais e em todo Brasil. "Sempre achei que falta circulação de nossos artistas dentro do nosso próprio estado. Começamos a ter apoio agora, mas falta mais incentivo dos governos federal e estadual. Uma cultura tão rica não pode ficar restrita aos moradores de Belo Horizonte", ressalta.

    A exposição do acervo é didática. Além das fichas técnicas ao lado de cada obra, dois alunos do curso de artes foram treinados por Yara para passarem o simbolismo dos quadros. "A pintura é sempre um momento de reflexão, pode provocar um momento de encantamento. Não dá para perder uma exposição dessa, que é fundamental para divulgar as raízes da cultura mineira", exalta Yara.

    As obras ficam expostas no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas, avenida Getúlio Vargas, 200, centro, até o dia 13 de maio. De segunda à sexta de 09h às 21h e nos sábados, domingos e feriados de 10 às 16h. A entrada é gratuita.

    *Thiago Werneck é estudante de jornalismo da Universidade Federal de Juiz de Fora

    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.