Zema anuncia proposta de fusão das pastas de Turismo e Cultura

Nome do Colunista Arthur Raposo Gomes 23/01/2019

Na semana passada, o governador Romeu Zema (Partido Novo) anunciou a intenção de fundir as secretarias de Turismo e Cultura do Estado de Minas Gerais.

Inicialmente, a proposta era unir as pastas de Cultura e Educação, enquanto Turismo ficaria ligado à pasta de Desenvolvimento Econômico. No entanto, a ideia original foi deixada de lado, depois de conversas com funcionários dos respectivos setores. "Chegamos à conclusão que será mais viável até economicamente termos essa junção de duas vocações do nosso Estado: turismo e cultura", explicou Zema. O governador ainda considera que o "nosso Estado tem uma rica tradição histórica e cultural. São atividades que já têm uma interface naturalmente".

Para que ocorra a fusão de secretarias, a proposta precisa ser avaliada e aprovada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Mas de acordo com o professor do Departamento de Turismo da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Marcelo do Carmo, a união das pastas tem que ser apreciada com cautela. “Apesar de serem áreas que trabalham par-e-passo, ambas as secretarias têm suas dinâmicas, seus processos, seus prazos e, principalmente, sua equipe, e o processo de fusão pode desestabilizar os dois órgãos”, expõe.

Marcelo também comenta que, “sob a prerrogativa de economizar, podemos estar colocando ‘na berlinda’ um dos maiores diferenciais de Minas Gerais: sua cultura, seu patrimônio e o potencial turístico”. Ele ainda deixa o questionamento: “mesmo em momento de dificuldades financeiras, valerá à pena que todas as decisões sejam baseadas na economia de recursos ou devemos manter a cultura e o turismo no lugar de destaque que merecem?”.

Vamos aguardar o desenrolar dessa história...

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.