Estilo e proteção Mais que bonitos, seus óculos de sol devem oferecer proteção. Os olhos e a retina agradecem...


Repórter: Fernanda Leonel
Edição: Ludmila Gusman
Design: Laura Ferreira
Janeiro/2007
foto óculos de sol

O barato que sai caro. É exatamente assim que os oftalmologistas definem a atitude de alguém que, em pleno verão, opta por comprar um óculos de sol em qualquer banquinha de importados por aí.

Se os modelos matam a gente de vontade de ter um de cada, vale resistir à tentação. Usar óculos de sol que não proteja os olhos contra os raios ultravioletas, pode causar danos irreversíveis à saúde dos olhos. E aí, o verão ou as férias que não eram para sair da memória, acaba sendo sinônimo de uma lembrança bem diferente.

Como resume o oftalmologista Newton Valle (foto abaixo) antes de se ocupar com a beleza do modelo ou se ele está na moda, é importante que o consumidor se informe sobre a qualidade do produto que vai levar no rosto. Bons óculos de sol devem, obrigatoriamente, ter filtros de raios ultravioletas (UV) nas lentes, o que é imprescindível para proteger a retina (é pra isso que ele serve, não se esqueça).

Tanto cuidado tem lá suas razões, pois muitas complicações podem acontecer se a proteção não existir efetivamente, como uma catarata ou alteração da retina. Lentes de baixa qualidade também podem gerar aquelas famosas dores de cabeça, que não passam e que ninguém também sabe o que é.

foto Dr. Newton "Uma lente escura de má qualidade pode causar distorções que comprometem a visão, e pior, potencializam os efeitos dos raios UV, já que diminuem a luminosidade e aumentam da pupila da pessoa, gerando conseqüentemente, maior absorção dos raios nocivos", explica o oftalmologista.

Segundo Newton, o que mais faz mal ao olho é o fogo. E que os raios UV-A representam exatamente isso, guardadas as devidas proporções. Para o oftalmologista, a diferença do fogo com os raios está na lentidão e silêncio com que a ação de "queimar" vai se manifestando.

"Não conhecemos ninguém que ficou cego por não proteger seus olhos conta a radiação UV com uso de lentes filtrantes, mas certo é que existe um número imenso de pessoas que apresentam degeneração macular relacionada com a idade por tal descuido (a mácula é a região central da retina onde percebemos os detalhes de formas e objetos, como ler, ver TV e reconhecer pessoas)", explica Newton Valle.

Antes só do que mal acompanhado

Óculos ruins fazem mais mal que não usar nada, garante o oftalmologista Newton do Valle. Como ele explica, a utilização de óculos de sol de lentes que não oferecem proteção adequada é considerada mais perigosa do que a não-utilização.

foto óculos de sol foto óculos de sol

Isso porque o olho humano possui mecanismos de defesa naturais, que são inibidos pela escuridão proporcionada pelas lentes de má qualidade. Por conta disso, a pupila, que se fecharia automaticamente diante da luminosidade, mantém-se aberta.

E se as lentes não protegem os olhos, os raios ultravioleta passam e afetam a retina mais severamente do que se a pessoa não estivesse usando nenhum tipo de proteção.

Como escolher óculos apropriados

foto óculos de solA olho nu não é possível saber se os óculos possuem ou não os filtros necessários. Para isso, as óticas, normalmente, utilizam um aparelho que faz a medição, que pode e deve ser acompanhada pelo cliente. Isso irá confirmar se as especificações da etiqueta do produto são verídicas.

Para o oftalmologista Newton Valle, o consumidor deve exigir o selo nas lentes que indica a filtragem em 99 a 100% de radiação UV-A e UV-B, pelo menos, para fazer uso mesmo em dias nublados, já que as nuvens não filtram tais radiações.

Anote algumas dicas:

  • Em primeiro lugar, considere o nível de proteção contra a radiação ultravioleta (UVA e UVB) que as lentes oferecem. Saiba que esta informação deve estar disponível no momento da compra, seja no adesivo afixado aos óculos ou em livretos que contenham informações técnicas sobre o produto.

  • Verifique também a adaptação dos óculos ao rosto e dê preferência às lentes que envolvam bem os olhos ou que impeçam a penetração de luz através das aberturas existentes nos locais de fixação.

  • Lentes coloridas - como as castanhas, cinzas e verdes -, além de bonitas, protegem melhor os olhos, porque provocam pouca distorção da visão e das cores do ambiente. As amarelas são indicadas para a prática de esportes.



Conteúdo Recomendado