• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Contador O profissional além dos cálculos

    Sílvia Zoche
    Repórter
    14/08/2006
    Para algumas pessoas, a imagem de um contador é aquele que fica atrás de uma mesa cheia de papéis, fazendo cálculos infindáveis e pronto. Mas o contador e coordenador de um curso superior de Ciências Contábeis, Márcio de Lima Dusi, explica que a profissão vai além disso e concilia a base matemática - "mais do interpretação do que cáluculos" - com as Ciências Humanas. "O perfil do contador exige algumas habilidades e competências. Entre elas, a numérica, a interpessoal, a intrapessoal e a comunicação".

    Para ser um bom profissional, Dusi diz que o pretendente ao curso de bacharelado em Ciências Contábeis precisa ter capacidade de análise, raciocínio, reflexão, conhecer a realidade social, política e econômica. "Ter habilidade para definir problemas, para resolver problemas ou definir e resolver problemas, nessa ordem", diz.

    A contadora Amanda Campos Bonfim Silva Pereira (foto abaixo) trabalha há dez anos com contabilidade e é formada há seis anos em Ciências Contábeis. "Trabalho com atendimento o tempo inteiro. O cliente deposita confiança em você. Por isso, o contador deve ser alguém determinado, que sabe tomar decisões e que inspira confiança".

    Assim como em outras profissões, o sigilo é de suma importância, já que o profissional está trabalhando com a vida pessoal de um cliente. "É uma profissão exigente, trabalhosa, mas, ao mesmo tempo, gratificante. Você vê o quanto o contador é importante para as pessoas. É ele quem dá o aval para que o cliente tome a decisão. O cliente fica esperando sua resposta para fechar um negócio", comenta Amanda.

    Ter uma vida pessoal que inspira moral e ética também é essencial na opinião da contadora. "O que você é reflete no trabalho", diz.

    Áreas de atuação

    Contador é o profissional que fez bacharelado em Ciências Contábeis, diferentemente do contabilista que fez curso técnico no Ensino Médio.

    Durante a faculdade, existe a possibilidade de bons estágios na cidade. Segundo Márcio de Lima Dusi, na instituição em que trabalha, o estágio é obrigatório. "Há um estágio interno, em uma empresa simulada, para que o estudante entenda os processos contábeis, o empreendedorismo, entre outros fatores". Externamente, há muitas empresas procurando por estudantes. "Costumo passar de sala em sala procurando estudantes interessados em estágio. Cerca de 90% deles já fazem possuem", afirma.

    Depois de formado, o contador Geraldo Bonfim Silva diz que a área de atuação é ampla e são "prerrogativa de contadores, vedada a outras profissões". Amanda fala sobre alguns campos que o profissional pode atuar:

    • Faz análises e elaboração de balanço. Pode trabalhar com auditoria dentro de grandes empresas. "Vê a contabilidade como ciência e trabalha, basicamente, com Contabilidade. Trabalha com fatos passados para ter uma visão do que pode acontecer no futuro", diz Amanda.
    • Contador que trabalha como professor. Além de ministrarem aulas em cursos de Contabilidade, também pode dar aulas nas faculdades de Administração e Economia em que a disciplina é prerrogativa de um contador.
    • Contador que trabalha com auditoria. "Analisa as normas de contabilidade - que são internacionais - da empresa". Ele revisa o que já foi analisado por outros contadores. "Há auditores internos e externos".
    • Contador que faz perícias. Exemplo: um banco e um cliente apresentam cálculos diferentes referentes a uma mesma conta. O contador que faz perícias vai averigüar quem está correto.
    • Contador autônomo
    • Contador que visa concursos públicos específicos na área. "Se requisitar análises de peças contábeis, somente um contador poderá atuar", diz Bonfim.
    • Contador que atua em escritórios. Trabalha com várias empresas e entidades, mesmo que sejam sem fins lucrativos. Geraldo Bonfim lembra que bancos, Estado, União, Município prestam contas ao Tribunal de Contas da União. Políticos prestam contas em época de eleição, até condomínios e entidades filantrópicas precisam prestar contas. "Essa é a área que atuo. O contador ter que ser também consultor, saber de legislação previdenciária, trabalhista, fiscal, comercial, direito civil... O escritório precisa ser ter uma estrutura de informática de ponta, auxiliares competentes e todos sempre atualizados".

    Para Amanda, algumas áreas ainda existem poucas pessoas atuando em Juiz de Fora. "Contador público, que faz perícias, contabilidade bancária são escassos na cidade".


    Cursos em JF
    Das 11 instituições de ensino superior de Juiz de Fora, quatro oferece o curso de Ciências Contábeis. Se você se interessou pelo curso, entre em contato com as instituições.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.