• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Bibliotecário O estigma de "guardador de livros" já foi deixado para trás,
    e hoje o profissional é conhecido como um gestor de informações

    Renato Costa
    *Colaboração
    13/02/2007

    Se você quer saber mais sobre algum assunto, mas não sabe onde procurar, o bibliotecário é a pessoa indicada para resolver esse problema. O estigma do "guardador de livros", ou da senhora ranzinza que pedia silêncio dentro da biblioteca não faz mais parte da rotina dos bibliotecários que, embora não apareçam, fazem um trabalho de fundamental importância.

    Organizar informações é a peça chave do trabalho de quem é formado em Biblioteconomia. O profissional atua não só na biblioteca em si, mas em qualquer lugar onde exista a necessidade de um gestor de informações, como grandes empresas, veículos de comunicação e assessorias.

    O bibliotecário Henrique Ferreira (foto abaixo) comenta que existe um falso senso comum com relação à profissão. "Muita gente acha que bibliotecários são todos os que trabalham em bibliotecas. Na verdade, existem os bibliotecários e também os colaboradores, mas quem faz o trabalho que exige formação e registro profissional é o graduado em Biblioteconomia", explica.

    Curso Técnico em Juiz de Fora

    Estante de uma biblioteca O Colégio Técnico Universitário (CTU) está com um projeto em andamento para oferecer o curso técnico de Biblioteconomia na instituição. "Por enquanto é uma proposta, mas se tudo correr de acordo com o previsto já abriremos vagas no processo de seleção para o segundo semestre", afirma o diretor do CTU, Paulo Rogério Guimarães. A previsão é que sejam oferecidas de 25 a 30 vagas por semestre.

    De acordo com Henrique Ferreira, o aluno formado em curso técnico não substitui o bibliotecário. "O técnico pode trabalhar como um auxiliar, mas não pode se responsabilizar por uma biblioteca, ou ter o registro de bibliotecário. A não ser que haja uma flexibilização nas normas, o curso superior continua sendo indispensável", explica.

    Mercado de Trabalho

    Henrique Mariano, bibliotecário A pessoa que quer se tornar um bibliotecário deve cursar a Faculdade de Biblioteconomia, e possuir registro em um dos Conselhos Regionais da classe. O mercado de trabalho em Juiz de Fora absorve profissionais vindos de outros locais, uma vez que não há curso superior de Biblioteconomia na cidade. Em Minas, existem cursos em Belo Horizonte, Formiga e Três Corações.

    Embora muitas escolas funcionem com professores responsáveis pelas bibliotecas, o Ministério da Educação (MEC) exige que as instituições de ensino superior contratem bibliotecários para as suas unidades. Henrique, que também é representante do Conselho Regional de Biblioteconomia na Zona da Mata (CRB), ressalta a importância do registro para o exercício da profissão. "Todo bibliotecário deve ser registrado no CRB de sua região, para o livre exercício da sua profissão", explica.

    *Renato Costa é estudante do 10º período de Comunicação Social da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.