• Assinantes
  • Saúde

    Comendo pouco (e sempre) para não engordar Comer bem é o segredo para fugir do excesso de peso. Saiba como espantar as famosas "beliscadas" e controlar a ansiedade

    Fernanda Leonel
    Repórter
    21/08/2007

    O fato de existir um programa chamado "rodízio de pizza" já deveria servir como um sinal de alerta. Um lugar para se comer muito e à vontade. Para acompanhar, cerveja e refrigerante. E ainda tem a sobremesa para alguns.

    "Comer é um prazer". A idéia não é unânime, mas digamos que seja assim para mais de 95% das pessoas. Mas, para além de todas as dietas e regimes mirabolantes, também existe outra questão: comemos demais.

    O resultado desse exagero nem é mais notícia. A surpresa fica por conta dos números de obesidade, cada vez mais espantosos. A última contagem da Organização Mundial de Saúde (OMS) estima que mais de um bilhão de adultos estejam acima do peso no planeta.

    O Brasil não foge à regra. Em um país onde ainda existem altos índices de subnutrição, cerca de 40% da população está acima do peso, também de acordo com a OMS. Ou seja, mesmo em regiões pobres, a obesidade é um problema de saúde pública.

    foto de gilson De acordo com o nutricionista Gilson Irineu (foto), saber porque a "gordura", "barriguinha" ou "pneuzinho" são os assuntos mais discutidos por homens e mulheres ficou fácil: a grande maioria das pessoas não sabem comer.

    "Salvo casos de hereditariedade, o excesso de gordura que temos no corpo é fruto do que comemos. As pessoas comem muito, errado e gastam pouca energia também. Querem ficar na vida boa do computador e do controle remoto", diz.

    Como comer

    O segredo continua na velha fórmula: comer pouco e toda hora. Portanto, quando sentir uma pontinha de saciedade diante de um prato pela metade, deixe de lado as mensagens morais da infância, como "deixar comida no prato é pecado", e pare. Aos poucos, você vai se acostumar a fazer um prato do tamanho de sua fome. Comer muito de uma vez só acostuma mal o seu metabolismo.

    foto de pessoa comendo Como mesmo explica o nutricionista, o seu corpo não entende se você está ficando muito tempo sem comer porque quer, ou se é porque não tem nada para comer. "Então, ele logo pensa: deixa eu guardar esse alimento aqui, que eu não vou ver outro tão cedo. E aí, o que você comeu vai virando gordura".

    Uma hora antes do almoço e no fim da tarde, descumpra aquele outro conselho da sua mãe e "estrague o almoço", ou seja, coma algo, uma fruta. Quando chegar a hora da refeição, você comerá menos.

    Agora, essa regra de tentar entender melhor o quanto o seu organismo precisa de comida só vai ser possível se você puder prestar atenção no que está comendo. Na frente da TV, no computador, tudo isso fica mais difícil.

    "O horário das refeições deve ser calmo e tranqüilo. Se a pessoa comer rápido, vai mastigar mal os alimentos e acabar comendo mais. A saliva que produzimos ao mastigar contém enzimas que iniciam o processo de digestão. Se não mastigamos direito, o alimento demora mais para ser digerido e liberado na corrente sanguínea. E leva mais tempo para o cérebro transmitir ao corpo o aviso de saciedade".

    Outra coisa que precisa ser controlada: quando a pessoa está em um momento tenso, em meio a uma situação de estresse, é comum que ela queira comer muito. Se você costuma ter essa reação, tenha uma garrafa de água sempre à mão. Quando der vontade de comer algo, beba um gole, ou vários. E esqueça o chiclete. A mastigação estimula a produção de suco gástrico e pode causar úlcera, além de estragar os dentes.

    Enquete

    Como você come?
        Pouco e toda hora
        Muito, poucas vezes ao dia
       

    ATENÇÃO: o resultado desta enquete não tem valor de amostragem
    científica e se refere apenas a um grupo de visitantes do Portal ACESSA.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.