• Assinantes
  • Autenticação
  • Saúde


    Artigo
    Brincadeiras que desenvolvem a comunicação nos bebês

    :::14/09/2007

    foto de uma pessoa lendo Os bebês são capazes de discriminar uma gama impressionante de sons logo nas primeiras semanas de vida. Os adultos de posse deste conhecimento podem interagir com eles oferecendo oportunidades para desenvolver a comunicação. Ajudar a criança a desenvolver habilidades específicas é enriquecedor para o processo das relações que vão se estabelecer ao longo dos anos de convívio.

    Como fonoaudióloga, compartilho da teoria de que a creche é o ambiente propício para começar a cuidar do desenvolvimento educacional desde os primeiros meses de vida, particularmente nas áreas das habilidades específicas de linguagem e também das atitudes sociais.

    Estamos certos de que as brincadeiras facilitam o desenvolvimento da linguagem, das funções cognitivas, das relações interpessoais e da promoção da saúde física e mental.

    Aqui vão algumas dicas para a interação adulto-bebê, ressaltando que a criança só deve responder às brincadeiras se estiver interessadas nelas. Do contrário, fica difícil ajudá-la nesse processo. Se ela não estiver no momento de brincar, melhor não forçá-la para não levar ao estresse.

    Nos primeiros meses de vida, aproveitando um dos momentos de descontração com o bebê, o 1º jogo importante pode ser a interação face a face: é uma das atividades mais espontâneas e divertidas do primeiro ano de vida. O rosto humano pode oferecer inúmeras brincadeiras, como sorrir, fazer caretas e várias expressões faciais.

    Se considerarmos o desenvolvimento infantil até três meses, mais ou menos, podemos esperar que a comunicação do bebê esteja com emissões de vogais sortidas, precedidas ou concomitantes ao choro, ao sorriso, por exemplo.

    Adulto e bebês quando se olham fixamente podem trocar inúmeros sons específicos, com a garganta, o estalar de língua (o bebê adora esta brincadeira). Se ele sorrir ou balbuciar, pode contar que está pedindo para continuar. Esta conversa entre os dois incentiva ao desenvolvimento da linguagem, permitindo ao bebê prestar à atenção aos aspectos sutis da linguagem adulta, que vai propiciar a fala.

    Outro jogo também importante é o esconde-esconde: já é certo que os bebês adoram mudanças repentinas, ficam completamente dominados pela surpresa do aparecer-desaparecer do rosto adulto ou de algum objeto que entra na brincadeira.

    Alguma criança pode chorar, mas é passageiro e acabam achando divertida a brincadeira. A visão e a audição estimulam a fala e a concentração, importantes para o processo de aprendizagem na leitura e escrita mais tarde.

    Outras brincadeiras tão interessantes como essas duas são as relacionadas com as diferentes cores, formas, tamanhos e permanência dos objetos. Será o nosso próximo assunto.


    Cal Coimbra
    é psicóloga e doutora em Fonoaudiologia
    Saiba mais clicando aqui.

    Sobre quais temas (da área de Fonoaudiologia) você quer ler nesta seção? A fonoaudióloga Cal Coimbra aguarda suas sugestões no e-mail viver_fonoaudiologia@acessa.com

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.