• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Festa Alemã chega à 13ª edição Pela primeira vez, as oito categorias de dança mantidas pela Associação vão se apresentar com música ao vivo para celebrar a cultura alemã, na cidade


    Fabrício Werneck
    *Colaboração
    31/08/2007
    Resgatar, através da dança, a cultura alemã que se perdeu ao longo do tempo. Com essa proposta, a Associação Cultural e Recreativa Brasil-Alemanha vai realizar, entre os dias 5 e 9 de setembro, a 13ª Festa Alemã de Juiz de Fora, no bairro Borboleta. Apresentações de dança, culinária típica, barracas de souvenir e boxes de artesanato estarão à disposição daqueles que passarem pelos cinco dias de Festa.

    Este ano, o evento comemora os 149 anos da imigração alemã em Juiz de Fora com uma novidade. Pela primeira vez, as oito categorias de dança mantidas pela Associação se apresentarão com música ao vivo. Será a estréia da banda Schmetterling, que leva o mesmo nome do grupo de dança, tocando para 120 integrantes, dos 3 aos 70 anos de idade.

    A presidente da Associação, Hilarina Annita Netto Dal Médico (foto), conta que o objetivo da festa é promover a confraternização e celebrar a cultura alemã. "É um ambiente muito gostoso, familiar, em que se vibra muito. Não queremos que a cultura germânica se perca aqui em Juiz de Fora", declara.

    Além das exibições do Grupo de Danças Folclóricas Alemãs Schmetterling, haverá apresentação de grupos de tradição germânica vindos de outras partes do país. Dança flamenca, cigana, portuguesa e italiana também terão seu espaço nessa festa. A programação completa você pode conferir clicando aqui.

    História
    O Grupo de Danças Folclóricas Alemãs Schmetterling foi fundado no bairro Borboleta em 1990, sob a coordenação de Maria das Graças Shäfer, afim de que a dança pudesse resgatar a cultura germânica. Através de Festas que celebram as tradições germânicas em todo o Brasil, esse e outros grupos se organizaram e cresceram, tornando a cultura alemã uma das mais fortes e influentes dentro da sociedade brasileira.

    Mais tarde, foi fundado, pela mesma Maria Das Graças, a Associação Cultural e Recreativa Brasil-Alemanha. Uma entidade sem fins lucrativos e que passou a ser mantenedora do Grupo. O sucesso cresceu e, hoje, o Grupo Schmetterling é convidado para exibições em eventos importantes dentro e fora da cidade.

    Imigração alemã em Juiz de Fora
    No dia 12 de junho de 1858, chegavam à então cidade de Paraibuna, hoje Juiz de Fora, os seus primeiros colonos alemães. A cidade, que havia sido fundada em 1850, pelo engenheiro alemão Heinrich Wilhelm Ferdinand Halfeld e possuía apenas 600 habitantes, via sua população triplicar com a chegada de cinco navios germânicos. Esses colonos foram assentados em terras que hoje são os bairros de São Pedro, Bernardo Mascarenhas e Borboleta.

    Fique antenado
    Local: largo da Igreja Endereço: Rua Tenente Paulo Maria Delage, 380- Bairro Borboleta Data e hora: 5 a 9 de setembro, quarta e quinta a partir das 18h, sexta às 13h, sábado às 15h e domingo às 13h. Preço: Entrada gratuita Contato: contato@culturalemajf.com.br


    Fabrício Werneck é estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Juiz de Fora

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.