Madonna vem ao Brasil e movimenta a vida dos mineiros Fãs da cantora aguardam show depois de 15 anos, e fazem de tudo
para ver a musa de perto



Marinella Souza
*Colaboração
10/12/2008

Em 2001, o professor de educação física Ricardo Pires Alvarenga Fernandes (foto abaixo com DVD's) estava na casa de um amigo quando assistiu, pela primeira vez, a um show inteiro da Madonna. Tratava-se do Drow World Tour, e o rapaz não conseguiu tirar os olhos da tela da televisão.

Em 1993, o auxiliar de contabilidade Cláudio Fontana Souza, ainda criança, assistia vidrado aos especiais que as emissoras de TV faziam em virtude da primeira turnê de Madonna no país.

Ricardo e Cláudio vão estar mais perto de seu ídolo entre os dias 13 e 19 de dezembro. O maior ícone da música pop internacional vai estar em terras tupiniquins para cinco shows, sendo dois no Rio de Janeiro e três em São Paulo.

Os preços elevados dos ingressos levaram os fãs a se programarem financeiramente para não perderem a oportunidade de ver, ao vivo, o que estão acostumados a ver e ouvir em CD's e DVD's.

O sonho é bonito, mas custa caro. Para realizá-lo, Ricardo vendeu as suas férias, não teve descanso em 2008, mas garantiu o seu lugar na área vip do show. Com menos sorte, Cláudio teve que se contentar com a cadeira, mas garante: "eu tinha o dinheiro para a área vip, porque me programei para isso, só que não consegui", lamenta.

Foto
de Ricardo Pires Ricardo (foto ao lado) conta que não foi tarefa fácil conseguir. "Na hora em que os ingressos começaram a ser vendidos eu grudei na internet. Fiquei de meia noite às cinco da manhã tentando. Estávamos eu e mais uns amigos, e um dava força para o outro via internet. Toda vez que um pensava em desistir o outro dizia 'só mais "4 minutos"' (numa alusão aos nomes de um dos CD's da cantora)", recorda.

Cláudio também gastou uma madrugada na internet para tentar um lugar mais perto da sua musa, mas isso não foi o suficiente. No entanto, ele se diz feliz com sua aquisição. "Esperei por esse momento por 15 anos, vai valer a pena", diz.

Muitos fãs juizforanos ficaram sem lugar. Proprietário de uma agência de turismo da cidade, Varela Aragão conta que cerca de cem pessoas procuraram uma vaga no ônibus, mas apenas 45 vão poder assistir de perto ao show de Madonna. "Foram os ingressos que conseguimos comprar. A procura foi muito grande, principalmente no início, mas agora já tivemos caso de desistência. Isso sempre acontece", diz.

Paixão

Embora tenham descoberto a cantora em épocas diferentes, Ricardo e Cláudio nutrem a mesma admiração por Madonna. Amante de música pop desde sempre, Ricardo, que descobriu a cantora por acaso, começou a pesquisar mais sobre ela para conhecer melhor o seu trabalho. A cada novo CD ou DVD se encantava mais.

"O que mais me excita é todo o contexto que envolve um show da Madonna: o palco, os bailarinos, as coreografias, as performances que ela faz. É por isso que sou apaixonado pelo trabalho dela. Especulações sobre a vida pessoal não me interessam" , declara.

Foto de Cláudio com os ingressos para o show Cláudio (foto ao lado) coleciona CD's, LP's, DVD's, fotos e tudo mais o que se refere à cantora, mas acredita que está dentro do limite da normalidade, pois não gasta tudo o que tem com isso. "Mas escuto e/ou vejo o que tenho todos os dias", revela.

Para ele, o que Madonna tem de melhor é a sua personalidade marcante. "O diferencial dela é a capacidade de trazer sempre coisas novas. Sejam tendências de moda, idéias... Além de ter um jeito de dançar incrível e músicas que dispensam comentários", derrete-se.

Dono de uma coleção de muitos DVD's de várias turnês da cantora, Ricardo não vê a hora de conferir de perto todo o perfeccionismo da desenvoltura, mas faz críticas. "O que eu percebo nos DVD's é que ela é muito perfeccionista. O show é previsível, ela não interage com o público", analisa.

Mesmo com essa constatação, a vontade do rapaz de ver isso de perto não diminui. "Quero ver tudo isso de perto, sentir na pele e ver se ela é tudo isso que eu vejo nos DVD's mesmo". Ricardo considera Madonna um ícone de uma era, e qualquer sacrifício vale a pena para vê-la.

"O que você vai dizer para os seus netos? Que teve a oportunidade de ver um show da Madonna e não foi?", questiona o rapaz, que até pouco tempo acreditava que a bola dourada conquistada por um amigo no último show da Madonna no Brasil seria o mais perto que chegaria da estrela pop.

*Marinella Souza é estudante de Comunicação Social na UFJF

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.