• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Fungos Funk vai pisar em 2009 no seu melhor estilo Banda comemora dez anos de carreira lançando novo trabalho
    e saindo em turnê pelo Brasil afora

    Daniele Gruppi
    Repórter
    23/12/2008

    Novos estímulos, novas canções e muitas surpresas. É nesse ritmo que o Fungos Funk vai pisar em 2009. E o ano promete ser especial, já que a banda comemora dez anos e no seu melhor estilo: lançando o segundo álbum e saindo em turnê pelo Brasil afora.

    A expectativa do grupo é de que o trabalho saia do forno em março. Será um EP. E o que o público pode esperar? Os rapazes respondem: "muito groove, funk, rock e pitadas de rap e psicodelias sonoras. Tudo isso somado a uma intensa pressão sonora."

    O vocalista Zebu destaca as três músicas que compõem o disco e que já são entoadas nos shows: Tudo o que eu quero, Pica Fumo e Vem o trem. O EP, cujo nome ainda não foi definido, conta com a produção de Kuaker, produtor do disco do CPM 22, Alguns Kms De Lugar Nenhum.

    Essa fase do Fungos Funk marca a formação atual do grupo, que conta com Pow (voz), Zebu (voz), Bizorro (bateria), Thiago Criolo (guitarra) e João Carlos (baixo). Para divulgar o trabalho, Zebu ressalta que o grupo vai investir na internet. "É o melhor meio de divulgação. Podemos nos mostrar do nosso jeito, sem maquiagem."

    O Começo

    A banda Fungos Funk surgiu em 1999, de uma garagem mofada e impregnada de funk, como dizem os músicos. Os integrantes se reuniam na intenção de compor músicas com base nas diferentes vertentes da black music e do rock 'n' roll. Os encontros foram se tornando mais freqüentes, sendo que havia também a produção de desenhos, pinturas, textos e discussões sobre cultura, ao som de discos de vinil.

    Foto dos
integrantes da banda Foto dos
integrantes da banda

    Em 2000, resolveram levar a música a sério e começaram uma série de shows em Juiz de Fora e região. No mesmo ano, eles gravaram uma demo com 14 músicas, a qual possibilitou firmar uma parceria com o músico e produtor Emmerson Nogueira para o lançamento do primeiro CD, Zica, em 2003. O álbum é caracterizado pelas letras que valorizam os bons momentos da vida, cantadas em levadas de rap, com scratches, efeitos e samplers e ainda com o swing funkeado da guitarra e uma pegada marcante no baixo e batera.

    O baterista Bizorro ressalta que os anos 70 são fontes de inspiração do grupo. O baixista João cita o grupo Infectious Grooves como um dos influenciadores do som do Fungos Funk. Entretanto, são as influências musicais de cada integrante que conferem originalidade e identidade à banda.

    Foto dos
integrantes da banda Foto dos
integrantes da banda
    Na cena musical de São Paulo

    Em busca de mais visibilidade e de novas experiências, o grupo partiu para São Paulo, cidade onde vivem atualmente. "A cena musical acontece lá e já tínhamos explorado a região", justifica Zebu.

    Os integrantes moram juntos e formam uma verdadeira família. "Temos os mesmos objetivos, dividimos as mesmas dificuldades. Cada um tem uma responsabilidade. Somos uma freak family". E nessa família especial, o baterista Bizorro é considerado o vô da turma, por se preocupar e cuidar dos músicos.

    Foto dos
integrantes da banda Foto dos
integrantes da banda
    Participação em festivais

    Os rapazes do Fungos Funk já estiveram em vários festivais importantes da música independente de norte a sul do país e garantem que os eventos, juntamente com o videoclipe da música Zica e os diversos shows por capitais como São Paulo e Rio de Janeiro, também foram fundamentais para a conquista de público.

    "São quase dez anos na estrada, participando de festivais e fazendo shows por todo país. O tempo só fortaleceu a honestidade para compor, o profissionalismo nas apresentações, a seriedade na produção e principalmente o respeito e a admiração pela música", afirmam os rapazes.

    E qual é o objetivo do quinteto na música? "Procuramos nos realizar, fazendo música, que é o que gostamos. E é nesse universo que buscamos viver", afirma Zebu. Se alguém tem alguma dúvida sobre o som que os caras fazem, João resume: "funk core", ou seja, um som rápido, cheio, grave e ao mesmo tempo suave, suingado e divertido.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.