• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Rock contemporâneo sem limites é a aposta da Híbrida Em menos de um ano, quarteto vai do primeiro show à primeira turnê

    Patrícia Rossini
    *Colaboração
    23/01/2009

    No dicionário, uma das definições do verbete "híbrido" é o "que provém do cruzamento de espécies, raças ou variedades diferentes".

    Do cruzamento de projetos musicais surgiu a afinidade de quatro músicos. Da energia dos ensaios veio a vontade de compor junto. Para refletir essa mistura de influências e estilos musicais, a escolha do nome Híbrida é quase natural.

    A banda, formada oficialmente em 2007, produziu um CD antes mesmo do primeiro show. "Nós queríamos registrar as músicas que estávamos tocando. As gravações caseiras não ficavam muito boas e, quando entramos no estúdio, empolgamos com a qualidade do trabalho e decidimos investir", explica o guitarrista Bruno Poncinelli.

    O investimento rendeu bons frutos. Em menos de um ano, a banda passou do primeiro show - em abril de 2008 - à primeira turnê. Para Bruno, o crescimento é resultado de muito trabalho. "Nós corremos atrás e marcamos muitos shows. A divulgação através dos nossos amigos, principalmente nos sites de relacionamento na internet, também ajudou muito para esse rápido crescimento da banda dentro e fora da cidade."

    "Um diferencial é a energia que levamos para o palco em todos os shows. A vibração da banda é muito grande, não tem nada combinado. Por isso, a interação com o público se dá naturalmente", completa o vocalista e guitarrista Tiago Vieira.

    Sem fronteiras

    O quarteto inicia 2009 com o pé na estrada. De acordo com o baixista Victor Polato, a turnê reflete a dedicação e o compromisso de todos os integrantes com a banda. "A expectativa é muito grande. Temos apresentações agendadas até março, e pretendemos marcar mais shows enquanto estivermos na estrada", explica.

    Foto dos
integrantes da banda Foto dos
integrantes da banda

    O terceiro show da turnê está marcado para esse sábado, dia 24 janeiro, em uma casa noturna de Juiz de Fora. "É a primeira vez que tocamos no sábado, que é a melhor noite da casa", comemora o baterista Diogo, mais conhecido como Buraco. Entre as cidades já agendadas, estão as capitais mineira, paulista e carioca.

    Admiração

    No cenário independente de Juiz de Fora, a banda Híbrida trilhou o caminho ascendente fazendo amizade com outros músicos. "O mais importante é admirar as outras bandas e buscar a admiração. Só o respeito não basta. Quando tem admiração pelo trabalho, todo mundo cresce junto", afirma o vocalista.

    Foto dos
integrantes da banda Foto dos
integrantes da banda

    Eles destacam o sucesso de artistas e bandas da cidade que conseguiram projeção nacional, como o cantor Dudu Lima e a banda Strike, mas lamentam o fato de as bandas só conquistarem o reconhecimento do público local quando tocam em outros lugares.

    Com o clipe da música "Curinga" saindo do forno e vários shows em negociação, a banda Híbrida comemora a boa aceitação das músicas, que definem como um rock contemporâneo que não se limita. As influências evidenciam a mistura de estilos: de Foo Fighters a Beatles, passando por Ramones, The Police, Faith no More e Queens of The Stone Age. O quarteto promete energia e muito rock'n roll para não deixar ninguém parado.

    Conheça a banda
    • Tiago Vieira - voz/guitarra
    • Bruno Poncinelli - guitarra
    • Diogo (Buraco) - bateria
    • Victor Polato - voz/baixo

    * Patrícia Rossini é estudante de Comunicação Social da UFJF

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.