• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura gif do xiis para linkar para as fotos

    Exaltasamba, Mc Buchecha e Sorriso Maroto No último dia da Festa Country 2006, samba, funk e pagode levaram platéia ao delírio

    palco do show Para um domingo frio (ainda que nem tanto quanto anteriormente), depois de três de agito, até que a despedida da nona edição da Festa Country parecia véspera de feriado. Um público de aproximadamente 15 mil pessoas compareceu ao Parque de Exposições naquela que pode, sem medo, disputar como sendo a noite mais animada de todo o evento - que, no total, levou quase 80 mil pessoas para a festa.

    Ao menos a noite mais passional, sem dúvida foi. Artistas de apelo mais popular, Exaltasamba, MC Buchecha e Sorriso Maroto provocaram frisson das fãs. Pouco antes dos shows começarem, um grupo de garotas implorava aos seguranças dos camarins dos artistas para poderem entrar, nem que fosse por um segundo, para verem seus ídolos. Uma chegou a se ajoelhar, implorando o acesso. Outra parecia uma metralhadora de palavras de convencimento. Nada funcionou - e as meninas ainda precisaram ouvir brincadeiras dos tais seguranças sobre a sexualidade dos músicos, na tentativa de espantá-las.

    Exaltasamba O Exaltasamba foi a primeira atração da noite. Com 20 anos de carreira e lançando o 11º trabalho, "Esquema Novo" - que consiste num DVD e um CD - , os veteranos adeptos do samba e pagode fizeram pés e mãos sacudirem por quase uma hora e meia de show. "Fazemos um samba de raiz com inovações", definiu o vocalista Péricles, em entrevista à ACESSA.com. Inovações? "É usar o ritmo e misturá-lo com outros instrumentos, como saxofone, cordas, sanfona e guitarra distorcida".

    Tudo para chegar ao estilo romântico feito pelo grupo e marcado por composições como "O Grande Amor", "Véu do Luar", "Em Qualquer Lugar" e "Que Saudade". Há ainda uma novidade vista no show, que foi a participação do mais recente membro do Exaltasamba, o ex-Fama Thiaguinho. Visto no programa global, logo foi procurado pelo grupo e incorporado, desde o começo conquistando aos demais integrantes. "Ele é carismático e tem muita desenvoltura, além de ser bom músico e ótimo compositor. Está tão famililiarizado com a gente que é como se estivesse desde o começo, há 20 anos", diz Péricles.

    MC Buchecha MC Buchecha

    Também seguindo a linha romântica, MC Buchecha voltou a Juiz de Fora depois do período ausente de aparições públicas, por conta do acidente que matou o parceiro Claudinho, em 2002. "Fiquei esse tempo afastado e sem me apresentar, mas agora superei a perda e estou de volta", comenta o músico, antes de subir ao palco do parque para rememorar grandes sucessos da dupla. No próximo dia 20 de junho, Buchecha lança um CD acústico, com diversas músicas que o consagraram ao lado de Claudinho - como "Só Love", "Quero te Encontrar" e "Xereta". Haverá participação especial de Lulu Santos, Latino, MC Marcinho e MC Sabrina, sendo esta última a colega da música de trabalho do disco, "Implacável".

    Buchecha no palco "O amor é primordial e precisa ser exaltado e louvado o máximo possível. Por isso escolhemos esse caminho nas nossas músicas", conta Buchecha, cantor de funk que pouco apela ao lado sexual e erótico quase sempre associdado ao ritmo. No show, levantou a platéia com suas músicas-chiclete (que, não à toa, todos sabiam cantar) e se mostrou um dos artistas mais agitados de toda a festa, ao levar um DJ para o palco, dançar diversas coreografias e fazer o público cantar em uníssono e celebrar a exaltação do lado bom da periferia da música do colega Marcinho "Favela", que brada o verso "favela... orgulho e lazer, estamos à vontade".

    Por fim, veio mais amor e paixão com a turma do Sorriso Maroto, que há oito anos vem trilhando um caminho dentro do pagode romântico e que bebe muito na fonte de outros grupos semelhantes, como o próprio Exaltasamba, atração anterior. "Fazemos esse estilo melódico sem perder a ginga e o suingue característicos do pagode. Muita gente vem ao nosso show achando que será uma apresentação apenas de músicas românticas, mas não é só isso. Colocamos todo mundo para dançar", comenta Bruno, vocalista. Em turnê do disco "Por Você", a turma incluiu no repertório músicas de Frejat (que dá nome ao trabalho) e de Lulu Santos meio que por acidente.

    Sorriso Maroto "Estávamos num intervalo de show e começamos a batucar 'Por Você'. Ficou maravilhosa com o jeito de samba, e os diretores da gravadora pediram para colocarmos no disco. Depois resolvemos escolher mais uma que se encaixasse nesse perfil melódico e chegamos à do Lulu, 'Adivinha o Quê'", conta Bruno, que dá gargalhadas quando perguntando sobre o motivo do nome do grupo ser Sorriso Maroto.

    "Costumávamos tocar muito em churrasco antes de sermos profissionais. Aí pensamos em ter um nome que remetesse a isso", relembra Bruno. Por pouco a banda não se chamou Cara de Gato ou Sal Grosso. "Ainda bem que não ficamos com nenhum desses nomes", comenta. Algum integrante que ninguém mais se lembra de quem seja gritou em algum momento o "sorriso maroto", que prevaleceu. Sorte dos rapazes.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.