• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Solange Couto Pela primeira vez na cidade, atriz apresenta o monólogo "Tem alguém na linha?", e promete muita risada aos presentes


    Fernanda Leonel
    Repórter
    25/06/2006

    A mulher é brasileira. Pura. É uma morena daquelas que chega chegando, mesmo que seja para uma entrevista logo depois do almoço. Fala bem, tem um timbre forte e diz que está com uma grande expectativa para a sua apresentação em Juiz de Fora.

    Solange Couto, eternizada pela personagem Dona Jura, lançou pela Brasil um bordão que virou mania. "Não é brinquedo, não"... Quem não sem lembra do famoso bar da esquina e dos pastéis da personagem que deu nome ao rosto do Solange? O bordão virou música de um grupo de pagode, e as receitas do bar da personagem, um livro.

    Solange se apresenta em Juiz de Fora no próximo domingo, dia 25 de junho. Depois de três novelas consecutivas ela está de volta aos palcos para encarar o desafio de fazer um monólogo. O primeiro dos seus 25 anos de carreira, diga-se de passagem.

    A peça "Tem alguém na linha?", promete muito humor e segundo a definição da própria Solange "é gargalhada de ponta a ponta". Durante o espetáculo, a atriz vive cinco mulheres diferentes, que com seus dramas e histórias cotidianas, divertem o público.

    A atriz falou com a ACESSA.com duas horas depois que chegou na cidade. Solange ainda não tinha tido tempo de andar por Juiz de Fora, mas já adiantou que sua impressão foi a melhor possível.

    ACESSA.com - Quando é que você descobriu que seu mundo era o da dramaturgia? Quando percebeu que teria e queria ser atriz na vida?
    Solange Couto:Essa idéia de ser atriz aconteceu de sete para oito anos. Tudo começou quando eu via a Yonná Magalhães na televisão. A TV ainda era preto e branco e eu ficava olhando para ela que sempre foi linda e dizendo que eu queria ser igual, que queria ter um cabelo igual ao dela. Eu falava pro meu pai que eu queria ter a vida dela: que chorava, que ria, que beijava... Foi desde então.

    ACESSA.com - E a sua estréia, quando é que aconteceu?
    Solange Couto - Eu comecei fazendo passarela, depois dancei com o Sargentelli por mais ou menos três anos, e nesse meio tempo fiz várias participações em televisão, inclusive na novela Gabriela. Mas oficialmente mesmo, com registro de profissional na mão, foi em 1980, em uam novela chamada "Os Imigrantes", do Benedito Ruy Barbosa, na TV Bandeirantes. E desde então, graças à Deus, eu nunca mais parei. Desde essa data já são 19 novelas, 11 miniséries, uma participação no filme Villa-Lobos...Acho que é isso aí.

    Solange no palco Solange no palco

    ACESSA.com - E a Dona Jura, a personagem da novela "O Clone", que foi realmente um sucesso. Como é que ela fica no meio de tantos papéis na TV pra você?
    Solange Couto - A Jura foi e vai ser sempre um ponto de referência na minha carreira.Porque eu fiz inúmeros personagens, mas foi a Jura que uniu um personagem ao meu rosto. Antes disso, sempre viam minhas coisas e me classificavam assim: Eu vi aquela peça ou aquela novela, com aquela...aquela morena alta, bonita...Mas nunca sabiam meu nome. Com a Dona Jura, não. A Jura me deu identidade total e desde então as pessoas aprenderam meu nome, sendo que muitos em chamam só de Jura até hoje. Muitos em chama pelo meu nome, mas ainda enxergam a Jura atrás...(risos)

    ACESSA.com - A Dona Jura tinha uma pitada de comédia, agora você vem fazer uma peça que promete muitas risadas. Qual é o lugar que a comédia ocupa na sua carreira?
    Solange Couto - Há 20 anos que eu venho fazendo drama. Sempre fiz muitos personagens de época e todos eram muitos chorosos, muito sofredores. Um dos personagens que eu fiz foi a Adelaide de "Sinhá Moça", que agora está tendo seu remake e o último deles que eu me lembro veio com a mãe de Chiquinha Gonzaga. Na TV, depois da Jura, vieram outros engraçados. Teve por exemplo e Joana, de "Começar de Novo", que tinha aquela marido baixinho que tinah sonhos engraçados com ela e que fazia todo mundo rir. Depois veio a Dalva de América, que era muito debochada e que era engraçada também. Mas era um jeito engraçado diferente. Eu gosto de comédia, e, o que eu posso garantir é que eu interpreto cinco mulheres na peça que trouxe para Juiz de Fora e que as pessoas vão morrer de rir.

    ACESSA.com - Você conhece a cidade? Já veio em Juiz de Fora? Como é que está a expectativa para a apresentação do espetáculo?
    Solange Couto - Não. Nunca me apresentei em Juiz de Fora, mas posso dizer que conheço a cidade um pouquinho. A gente só conhece uma cidade direito quando consegue ajndar de carro nela, e esse não é meu caso com Juiz de Fora (risos). Eu já estive na cidade três vezes, mas a passeio, sempre muito rápido. Trabalhando é a primeira vez. A expectativa é sempre muito boa, como em todos os lugares. A minha única preocupação é sempre com a divulgação, pra saber se as pessoas estão sabendo direito do que está acontecendo. Apesar de vocês da imprensa, sempre ajudarem e divulgarem, a gente não sabe como vai ser.

    Solange no palco Solange no palco

    ACESSA.com - Você chegou na cidade na sexta e o espetáculo é só domingo. Dessa vez veio com mais tempo para conhecer?
    Solange Couto - Que nada menina! (risos). Vim com mais tempo, mas estou a toda pilha. Tenho entrevistas agendandas e só vim no hotel correndo, até agora. Conhecer mesmo, em uma próxima vez.

    ACESSA.com - Uma pergunta inevitável, pra quem é famosa pela TV e está na cidade para apresentar um teatro. Qual dos dois você gosta mais?
    Solange Couto - Não tem como definir. Gosto das duas formas de expressão demais. Eles se complementam na verdade. A TV te dá uma exposição maior, as pessoas te reconhecem na rua e isso é muito bom. Mas o retorno do teatro é uma coisa incrível. Você sente desde uma salva de palmas até silêncio incrível quando as coisas não dão certo. A gente vê o feed back do trabalho da gente na hora. A cada detalhe ou cena que se faz. Isso é muito bom. Gosto dos dois mesmo, não tem como dizer qual tem mais preferência no meu coração. Só não importo muito com cinema.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.