• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Grupo Corpo Um dos melhores espetáculos de arte do mundo em Juiz de Fora

    Thiago Werneck
    Colaboração
    25/05/2007

    Um dos melhores espetáculos de arte do mundo em Juiz de Fora. É o Grupo Corpo uma companhia de dança mineira formada por bailarinos de todo o país. O grupo apresenta um espetáculo dinâmico, bem brasileiro e que já encantou o público do Mundo inteiro. Japão, França, Estados Unidos, Bélgica são alguns dos vários países que já presenciaram a apresentação da companhia.

    Eles estão há mais de 30 anos na estrada e fazem mais de 80 apresentações por ano, sendo 70% delas no exterior. Por isso a chance de ver um espetáculo de dança de primeiro mundo como do Grupo Corpo é pequena em cidades do interior. Os shows se concentram mais em Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. A turnê da companhia pelo interior de Minas foi o presente a todos os mineiros, que a preço popular podem acompanhar um espetáculo concorrido no mundo da dança.

    Grupo Corpo A apresentação em Juiz de Fora faz parte de um desejo antigo da companhia de trabalhar um pouco mais em Minas Gerais. O diretor artístico do Corpo, Pedro Perdeneiraz (foto ao lado), explica que o objetivo é dar oportunidade de todas as pessoas conhecerem o trabalho do grupo. "Nossa meta é sensibilizar essas cidades para arte. Queremos dar repercussão ao espetáculo e mexer com a prefeitura de cada cidade, para que novos espetáculos sejam trazidos para o público do interior", destaca.

    Grandes compositores brasileiros como Tom Zé, Caetano Velloso, Arnaldo Antunes, João Bosco, José Miguel Wisnik fazem músicas especialmente para espetáculos do Grupo Corpo. Nessa turnê pelo interior de Minas receberam a apresentação Poços de Caldas, São João del Rei, Ipatinga, Uberaba, agora Juiz de Fora e depois Montes Claros. Na oportunidade, a companhia apresenta duas peça: Parabelo (foto a baixo), música Tom Zé e Miguel Wisnik, de 1994 e o Lecuona, com músicas do compositor cubano de início do século XX, Ernesto Lecuona, peça de 2004.

    Grupo Corpo O Parabelo é espetáculo em que é valorizado traços nordestinos. Já o Lecuona tem 12 casais se apresentando, cada qual em um momento da peça. O destaque fica para o humor refinado e qualidade para cenografia e iluminação. Para Pedor, a apresentação é indescritível. "Não tem como falar, é maravilhoso, só vendo para saber como é contagiante o espetáculo. Não tem como explicar o que acontece. Quem já viu sabe do que estou falando", ressalta.

    A escolha das peças para serem apresentadas no interior do estado é simples. "Elas são top de linha. São apresentações de grande impacto, duas das melhores que já fizemos", conta Pedro. O novo espetáculo do grupo já está em andamento e com estréia prevista para agosto com apresentações marcadas para Belo Horizonte e outras capitais, uma turnê francesa, além de se apresentarem em Buenos Aires, na Argentina.

    Os bailarinos

    Ao todo são 21 bailarinos que formam o Grupo Corpo, um deles de Juiz de Fora. É Danielle Pavam (foto a baixo) que há seis anos está na companhia e mesmo grávida ela se apresenta em Juiz de Fora. "Entrei no Corpo depois de uma espécie de seleção com outras 70 candidatas. E dentre todas as apresentações, essa em minha terra é uma das mais especiais. É a mesma tensão de dançar em Paris. Se fosse em outro lugar nem dançaria, por causa da gravidez", relata.

    Grupo Corpo E o processo de seleção para entrar na companhia já é comum e sempre muito concorrido. O bailarino de Recife, Beto Venceslau, destaca que quando participou nem acreditava que iria passar. "Fiz a seleção mais na brincadeira achava que não tinha chance. Comparando a dança ao futebol, o entrar para o Grupo Corpo é como ser convocado para seleção brasileira. Sem dúvida é a maior companhia de dança do país", relata.

    Bailarinos de Natal, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Uberaba completam essa seleta equipe do mundo da dança. "O espetáculo tem vários momentos marcantes: desde o figurino até as coreografia. A dança apresentada varia muito de acordo com em que estamos no palco", destaca o integrante do Grupo Corpo, Edson Hayzer de Belo Horizonte.

    Apoio

    O Grupo Corpo tem o patrocínio da Petrobras e faz essa turnê por Minas graças ao apoio da Secretaria do Estado de Cultura e da Fiemg, além do apoio básico das prefeituras que, na maioria das vezes, reservou o lugar gratuito, ajudou no transporte da equipe dentro da cidade e disponibilizou funcionários para montar o palco.

    Em Juiz de Fora, Pedro Pederneira destaca que o apoio municipal foi mínimo. "Infelizmente quase não tivemos apoio. No caso, nem por causa do lado financeiro, mas para envolver mais a cidade no projeto", relata. Na cidade, as peças são apresentadas no ginásio do Sport (Av. Barão do Rio Branco, 1303). Há vagas para 1200 pessoas e os ingressos custam R$ 10.

    Confira algumas fotos dos espetáculos:
    Grupo Corpo Grupo Corpo Grupo Corpo
    Grupo Corpo Grupo Corpo Grupo Corpo

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.