• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Female Angels com muita house music em JF Projeto de música tocada por mulheres traz alegria, charme
    e muitas novidades à cidade


    Priscila Magalhães
    Repórter
    07/08/2008

    Com muita house music, decoração característica e vídeos, as DJs Ale Rauen, Marie Bouret e Milena Scheide (foto abaixo) integram o Female Angels e prometem colocar os juizforanos para dançar na noite desta quinta-feira, 07 de agosto.

    O projeto surgiu há dois anos e meio a partir da idéia de misturar alegria, diversão, luxo e de recuperar o glamour dos DJs através das mulheres. "Uma inovação no mercado brasileiro", diz o idealizador do projeto, Gabriel Rossato.

    As mulheres foram escolhidas a dedo. "Tinham que ser bonitas, bem relacionadas e que quisessem ser DJs", completa ele. O desafio era conquistar um mercado dominado por homens e fazer com as DJs do Female Angels fossem admiradas pelas mulheres por sua beleza e profissão.

    Foto de Milena Por isso, pode-se dizer que elas introduziram o Sexy House, músicas mais dançantes, envolventes, com vocal e, de preferência, feminino. "Tocamos músicas para mulheres. Não podemos nos esquecer que precisamos delas na pista", diz Marie.

    Como o objetivo é cativar o público feminino, as DJs pensam na roupa que vão usar com muito carinho. Tudo isso para não provocar desentendimentos entre os casais que estão na pista. "Não escolhemos nada muito decotado. Tentamos trazer glamour, cada uma com seu estilo, sem ser vulgar. Não queremos um monte de homem na frente do palco olhando a gente", completa ela.

    O show dura três horas e elas tocam juntas o tempo todo, uma entrando na música da outra. Apesar de se divertirem, elas dizem que é difícil tocar no Female. "É um back to back e uma não conhece o som da outra. Também não ensaiamos antes. Temos que ter união, pois só conversamos um pouco antes do show sobre os sons de cada uma", conta Ale.

    Antes da música

    Foto de Marie Marie (foto ao lado) é do Rio de Janeiro e confessa que caiu de pára-quedas no projeto. Já tocava há um ano e meio na carreira solo e começou por hobby. "Sempre gostei muito de trabalhar na noite". Agora, a discotecagem é profissão. Ela está há um ano e meio no Female. Formada em direito, só exerce a profissão quando a família precisa. "Ainda pego algum caso quando é para a família".

    De São Bento do Sul, em Santa Catarina, Milena chegou ao projeto por meio de Ale. Fez curso de discotecagem e está no grupo há quase um ano. Formada em moda, ao contrário de Marie, não largou a profissão. "Faço roupas com uma amiga e queremos ter a nossa grife".

    Foto de Ale Ale (foto ao lado) é a mais antiga das três. Está tocando há quase quatro anos. Formada em relações públicas não abandonou a profissão, porque usa muito do que aprendeu para alavancar a própria carreira. A DJ foi eleita, recentemente, 'DJ Revelação do Brasil', pelo prêmio DJ Sound Awards. No ranking dos cem melhores DJ do país, ela ocupa a décima colocação.

    Mesmo com o reconhecimento, Ale mantém os pés no chão. "Eu estou adorando isso, mas minha carreira está só começando. Agora é que as cobranças vão aumentar ainda mais".

    Além das de Marie, Ale e Milena, o Female Angels é formado por Fran Kistner, Kaka Angel, Morgana DJane e Miss Cady. "É difícil colocá-las todas juntas, porque cada uma também tem sua carreira solo", explica Rossato.

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.