• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Mart'nália promete muito samba e diversão nos palcos de JF Cantora fala sobre carreira e projetos para o futuro antes de agitar a cidade com os sucessos do disco Na madrugada

    Patrícia Rossini
    *Colaboração
    26/6/2009

    O samba da cantora e percussionista Mart'nália vem de berço, e a mistura de influências musicais já começa por seu próprio nome - um misto de Martinho da Vila, seu pai, com  Anália Mendonça, sua mãe. A carreira começou em família, quando, junto com os irmãos, acompanhava Martinho no backing vocal.

    "Dentro de casa, a música foi sempre muito presente. Fazíamos shows com o meu pai e foi ele quem colocou pilha para eu seguir a carreira sozinha. Nas apresentações, ele me chamava para cantar junto ou até para assumir o microfone, enquanto fazia uma pausa", conta a cantora.

    Cantando com Martinho, Mart'nália começou a chamar a atenção de outros artistas. "Os convites foram surgindo, outros artistas me convidavam para cantar junto. Na maioria das vezes, era para gravar, não para fazer show", lembra.

    As parcerias abriram muitas portas para a cantora e instrumentista, que passou um tempo tocando junto com Ivan Lins. Foi dessa forma que Mart'nália despertou a atenção de um dos maiores nomes da MPB: Caetano Veloso.

    "Com o Caetano, fiz o disco Pé do meu Samba, que também virou um DVD ao vivo. Depois, corri atrás da Maria Bethânia para me dirigir no Menino do Rio. São dois discos que marcaram minha carreira." Os álbuns, de fato, carimbaram o passaporte da cantora para a carreira internacional. Em 2006, Mart'nália tocou na Alemanha. "As apresentações foram muito especiais, pois coincidiram com o ano da Copa do Mundo, que tem sempre um clima alegre, diferente."

    Os registros dessa viagem resultaram no CD e no DVD Mart'nália em Berlim Ao Vivo, lançado em 2006. O último disco, Na Madrugada, saiu no ano passado. E é esse o show que a cantora traz para Juiz de Fora neste sábado, dia 27. "Estou em turnê com "Na Madrugada" há um ano. Considero que agora é uma versão mais madura do espetáculo. Vou a Juiz de Fora com a banda completa e, além das músicas previstas no repertório, cantarei os sucessos de outros discos e o que mais o público pedir", adianta.

    Foto de Mart'nália Foto de Mart'nália Foto de Mart'nália
    Batuque intercontinental

    Mart'nália também revelou alguns projetos para o futuro, como um DVD do show de Na Madrugada, previsto para o ano que vem, com o registro das apresentações na África. "Sou sempre muito bem recebida pelos africanos. Eles adoram o batuque brasileiro." O nome provisório é Mart'nália nas Áfricas.

    Segundo ela, a receptividade internacional para a música brasileira é muito boa. "Tanto na Europa quanto na África, percebo que o público fica encantado com mistura de ritmos do Brasil. É uma experiência muito gratificante."

    *Patrícia Rossini é estudante de Comunicação Social da UFJF

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.