• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura

    Humorista considera show um presente para o público No espetáculo Eu conto, vocês cantam, a ser apresentado na noite desta quinta-feira, 10, Chico Anysio promete oferecer à plateia o prazer de cantar e de rir

    Aline Furtado
    Repórter
    10/12/2009

    Com mais de 200 personagens criados, 10 mil apresentações realizadas e mais de 60 anos de carreira, Chico Anysio, aos 78 anos de idade, viaja pelo Brasil, apresentando o seu 17º show, Eu conto, vocês cantam. Segundo o artista, o espetáculo apresenta formato bem parecido com o de karaokê. Assim, é essencial que as pessoas participem da apresentação porque Chico é humorista, ator, compositor, escritor, pintor, mas não é cantor.

    Durante todo o show, considerado pelo artista um momento de encontro, Chico interage com o público, por meio de músicas escolhidas por ele. No palco, ele se torna companheiro da plateia ao entoar as canções. "São sete músicas. Escolhi as mais famosas e aquelas que, com certeza, todos conhecem. Há clássicos e eternos sucessos." Entre as canções selecionadas estão Emoções (Roberto e Erasmo Carlos), Sampa (Caetano Veloso) e Samba do Avião (Tom Jobim).

    Ao ser questionado sobre o que a plateia pode esperar do show, dirigido por seu filho André Lucas, Chico afirma que a apresentação, que tem uma hora e meia de duração, "traz momentos de divertimento, de prazer, de alegria e até mesmo de um pouco de lirismo."

    Como não podia deixar de ser, já que Chico é considerado o mestre do humor brasileiro, além das canções, o espetáculo traz, ainda, as piadas selecionadas ao longo da sua carreira. O artista conta anedotas e estórias, comentando as peculiaridades de diferentes povos de um mesmo Brasil: o carioca, o nordestino, o mineiro. O espetáculo Eu conto, vocês cantam será apresentado ao público juizforano nesta quinta-feira, 10 de dezembro, no Cine-Theatro Central.

    Múltiplas facetas

    Os diversos personagens criados por Chico Anysio durante os mais de 60 anos de carreira servem de inspiração para novos humoristas. Entre os mais conhecidos e lembrados, devido aos bordões terem caído no gosto do público, estão Alberto Roberto ("Eu sou um símbalo secsual"), Cascata ("Meu garoto"), Nazareno ("Ca-la-da!" / "Tá com pena? Leva pra você"), entre outros.

    Sobre a crescente aparição de novos nomes de humoristas no Brasil, por conta dos stand-ups, o artista considera o movimento positivo. "São todos maravilhosos, desde que haja graça."

    Os textos são revisados por Madalena Fernandes

    Eu sou um símbalo sescual

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.