• Assinantes
  • Autenticação
  • Zona Pink
    Quinta-feira, 28 de novembro de 2019, atualizada às 16h52

    Centro LGBTQI+ lança arrecadação online para mutirão de retificação de nome e gênero

    Da redação

    O Centro de Referência LGBTQI+, de Juiz de Fora, projeto de extensão da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), lançou campanha de arrecadação online para custear a retificação de nome e gênero nos assentamentos de registro civil de pessoas trans e travestis em situação de vulnerabilidade social da cidade.

    O objetivo é arrecadar o maior montante possível até o dia 29 de janeiro, dia Nacional da Visibilidade Trans e Travesti, para que mais pessoas sejam assistidas pela iniciativa. A arrecadação foi lançada na plataforma Vakinha Online (clique aqui) com meta de R$ 8 mil. Em dois dias, a ação já teve seis apoiadores e R$ 355 arrecadados.

    Em agosto de 2018, o Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou a alteração do nome e gênero de pessoas trans por meio dos cartórios de registro de pessoas naturais, agora sem a necessidade de uma ação judicial. Ao regulamentar a matéria, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) dispôs no art. 9 do Provimento 73/2018 que cabe aos Estados e Distrito Federal editar normas específicas em relação aos emolumentos/taxas cartorárias.

    No entanto, o texto da campanha informa que "o Estado de Minas Gerais, até o momento, não editou normas sobre o assunto, tampouco sobre a gratuidade judiciária, que é um direito previsto na Constituição Federal". Assim, a retificação do nome e gênero de uma pessoa transexual na cidade de Juiz de Fora custa entre R$ 400 e R$ 600, dependendo de cada caso.

    Doações presenciais

    Quem tiver interesse em fazer doações presenciais, o espaço funciona de segunda à sexta-feira, das 9h às 18h, nas dependências da Casa Helenira Preta, espaço anexo à Casa de Cultura da UFJF, na Avenida Rio Branco, n° 3.372.

    O Centro foi inaugurado em agosto deste ano para acolher pessoas que sofreram violência ou violação de direitos correspondentes à questão de discriminação LGBTI+ no município.


    A Melhor Internet Está Aqui

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.