Cidade

Restos de alimentos podem ser transformados em adubo naturalA técnica de compostagem evita a contaminação do meio ambiente, além de resultar em um fertilizante de solo econômico e livre de agrotóxicos

Aline Furtado
Repórter
15/6/2011
Processo de compostagem

"Sempre estive preocupada com o meio ambiente e com a correta destinação de elementos, como é o caso do lixo, por exemplo. Via o lixo saindo da cantina e pensava no que poderia fazer para contribuir para o aproveitamento e, consequentemente, a preservação ambiental."

A partir desta motivação, a estudante do terceiro período do curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Franciany Pereira, buscou meios de transformar lixo orgânico, formado por alimentos vindos da cantina do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), em material usado no adubo.

Por meio da iniciativa da estudante, foi criada uma usina de compostagem na instituição. "Aprendi a técnica e comecei a trabalhar a transformação. Depois disso, no segundo semestre de 2010, foi criado um projeto, do qual, hoje, fazem parte mais cinco pessoas, entre estudantes, professora e funcionário da Casa de Vegetação do ICB." O resultado é o uso das sobras de alimentos, que são transformados em material que enriquece o adubo utilizado no adubo de solo para o desenvolvimento de plantas.

Desta forma, a partir da técnica de compostagem, que envolve o controle da decomposição de materiais orgânicos, com transformação em adubo natural, evita-se a contaminação do meio ambiente, já que esses resto de comida têm como destino lixões e até mesmo a rede de esgoto. No caso dos lixões, por exemplo, essas sobras acabam se transformando em chorume, se expostas a céu aberto, que emitem gás metano e podem contaminar lençóis freáticos.

"A compostagem nos permite obter o fertilizante natural, que é mais barato, além de ser menos impactante, visto que não há uso de agrotóxicos e pesticidas." O fertilizante produzido no ICB é usado no plantio de mudas de árvores na área do instituto, além de ser distribuído para alunos e professores.

Processo de compostagem

Franciany conta que recolhe restos de comida, cacas de alimentos, guardanapos de papel e palitos de madeira. Esses itens são depositados, juntamente com serragem e grama seca, na composteira. Nos primeiros trinta dias, microrganismos, denominados termofílicos, agem diretamente na decomposição da matéria orgânica. "Como a temperatura chega a ultrapassar os 55º C, a partir da ação destes microrganismos, outros, que podem prejudicar a saúde dos homens e das plantas, são eliminados."

Em seguida, a temperatura da matéria orgânica volta a cair, deixando o material estável, com riqueza em nutrientes benéficos às plantas, como fósforo e nitrogênio. Franciany explica que o processo ocorre por meio da relação entre materiais ricos em carbono, como é o caso da serragem, e outros ricos em nitrogênio, como é o caso da carne ou de sobras de frutas. "A serragem acelera o processo e evita o surgimento de moscas e roedores." A relação entre a quantidade de serragem e de material orgânico utilizado deve ser de um para um.

No caso de restos de saladas e frutas, o processo de compostagem é mais rápido. Já quando há carne, é preciso o cuidado de cobrir o material, para que as moscas não se aproximem. Se for apenas salada e fruta, pode-se misturar o material orgânico com esterco e deixar no quintal de casa", ensina a estudante. Ela lembra que não se deve depositar restos orgânicos diretamente no solo de plantas. "Isto faz com que o nutrientes sejam retirados para que o processo se dê, o que pode ser prejudicial à planta."

Minhocário

Franciany ensina que o uso de minhocários acelera o processo de transformação de materiais orgânicos em fertilizantes. A média de quatro meses é reduzida para dois se minhocas forem utilizadas. "Se a compostagem for feita sem o uso de minhocas, o ideal é usar altura entre 30 e 40 centímetros de materiais. Se as minhocas forem usadas, a altura não deve ser superior a 30 centímetros para que não haja falta de oxigenação na parte de baixo dos materiais. Além disso, no caso de uso de minhocas é importante que o ambiente seja escuro." Esta altura de material interfere diretamente no processo de compostagem. "Quanto menos alimento, mais demora, ou seja, quanto mais raso, mais lento será o processo."

Os textos são revisados por Thaísa Hosken

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.