• Assinantes
  • Cidade

    Região Central de Juiz de Fora vai ganhar dois novos calçadões

    Camelôs e lojistas acreditam que a ampliação vai facilitar o fluxo de pedestres na região

    Da redação
    2/02/2017
    foto

    A região central de Juiz de Fora vai ganhar mais dois calçadões nas ruas Batista de Oliveira, entre a Avenida Getúlio Vargas e a Rua São João, e outro na Rua Marechal Deodoro, entre a Avenida Barão do Rio Branco e a Rua Batista de Oliveira. As intervenções pretendem ampliar as áreas de circulação dos pedestres, dando mais qualidade para os deslocamentos a pé na cidade.

    A licitação acontece no dia 16 de fevereiro, às 9h30, quando a Comissão Permanente de Licitação (CPL) deverá abrir as propostas das empresas concorrentes do certame. A implantação faz parte do Plano Municipal de Mobilidade Urbana.

    Para o ambulante Antônio Carlos Rodrigues, essa mudança já deveria ter sido feita a muito tempo. “As pessoas já andam nas ruas tendo que disputar espaço com carros e táxi. No início do mês, por exemplo, é difícil andar nas calçadas devido a quantidade de gente”.

    Alex Pereira, dono da banca de jornal que fica na esquina da Batista com a Marechal, há sete anos, concorda que a mudança será muito positiva para pedestres, camelôs e bancas. “Mas, não sei os lojistas vão gostar, por causa do fluxo de carga e descarga que ficará limitado”, diz. A questão também foi levantada pelo gerente de uma lanchonete da Marechal, Marcelo Rezende. “Se não prejudicar a carga e descarga do comércio, com horário estipulado igual é hoje, será até bom. A passagem para os pedestres vai melhorar muito”.

    Segundo o proprietário de uma papelaria, Leandro Braga, como as ruas não podem oferecer estacionamento para os clientes, o melhor é que toda a área seja apenas para pedestres. “Ficará mais confortável, pois as pessoas não vão precisar dividir espaço com carros. Além disso devem melhorar a iluminação e colocar bancos no passeio. Vai se transformar em um trecho restrito ao comércio. Com isso, posso até pensar em uma reforma no meu estabelecimento também!”.

    Projeto

    Os ambulantes e as bancas de jornal e revista permanecerão nos mesmos pontos depois da revitalização. Já durante as obras, o planejamento de realocação ou não das barracas ficará a cargo da empreiteira responsável pelo serviço. Segundo a Secretaria de Transporte e Trânsito (Settra), o ponto de táxi vai continuar na Batista, mas será deslocado para próximo da rua Santa Rita e São João.

    No edital divulgado pela CPL na última terça, 31, está descrito que nas calçadas e ruas de pedestre as pedras portuguesas serão substituídas por passeio de concreto e piso em bloquete. Haverá paisagismo com bancos de madeira e vegetação em vasos contíguos aos bancos, captação de águas pluviais, meio fio. Todos os detalhes relativos à acessibilidade estão previstos com a sinalização de piso direcional tátil e de alerta. Haverá rampas em todas as esquinas.

    Na Rua Batista de Oliveira, entre a Avenida Presidente Itamar Franco e a Rua São João, e na Rua Marechal Deodoro, entre a Avenida Barão do Rio Branco e o PAM Marechal, o revestimento continuará sendo em asfalto, mas também passará por revitalização. Nestes trechos permanecem o fluxo de veículos já existentes.

    Recursos

    Os recursos para intervenção são provenientes do Programa Pró-Transporte do Ministério das Cidades. O valor da contratação está estimado em R$ 655.669,57 para o Calçadão da Batista de Oliveira e R$ 495.827,58 para Marechal Deodoro, totalizando em R$ 1.151.497,15. Após avaliação de documentação e capacidade técnica das empresas concorrentes, vencerá aquela que apresentar menor preço.

    Conforme o edital, depois de finalizado o processo licitatório, é assinado o contrato com a empresa vencedora e dada a ordem de serviço a construtora, que terá dez dias úteis para começar a obra. O prazo de execução da intervenção é de dez meses. Já o contrato terá vigência de 13 meses a partir da data de sua assinatura.

    O centro da cidade é parcialmente organizado por calçadões que, além de propiciar segurança aos pedestres, funcionam como elementos ordenadores das inúmeras galerias implantadas na região. O primeiro deles foi instalado na Rua Halfeld, entre a Avenida Barão do Rio Branco e a Rua Batista de Oliveira, em meados da década de 1970. Posteriormente, foi estendido até a Avenida Getúlio Vargas. Os demais calçadões são os das Ruas São João e Mister Moore.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.