• Assinantes
  • Cultura

    Corra: filme faz uma reflexão sobre o racismo nos EUA

    Victor Bitarello Victor Bitarello 7/06/2017

    Recentemente eu fui assistir ao brasileiro “O Rastro”, o qual tinha como protagonista Rafael Cardoso, e como diretor J. C. Feyer. Acredito que talvez por não termos tradição em filmes de terror, saí de lá muito decepcionado, porque o trailler realmente me fez achar que seria um filme interessante. Não era. E não foi à toa que ficou somente uma semana em cartaz. Uma pena. Filmes de terror costumam ser uma opção diferente de cinema, divertida, que fogem um pouco de uma realidade que os filmes em geral acabam tendo.

    “Corra” (“Get Out”) foi um dos filmes de suspense/terror mais legais que já vi. E o termo é esse mesmo. Legal. Porque não há necessidade de ser pedante ao falar sobre um longa tão bacana como este. Digo porque, além dessas duas características, ele acaba tendo um “que” de comédia também, o qual funcionou muito bem.

    A direção e o roteiro se utilizam-se da questão negra nos EUA, racismo que eles às vezes não parecem nem um pouco fazer questão de disfarçar (não que não exista em outras terras por aí...ou aqui), e se utilizam desse mal para fazer humor.

    O protagonista da história é um rapaz negro, que é convidado pela namorada, branca, para conhecer os pais dela. Moradores de um local afastado, sem nenhum vizinho, eles o recebem muito bem e o fazem pensar que é muito bem vindo na família. Algo longo do dia, ele começa a perceber que essa recepção está longe de ser o que parece, e sua percepção sobre essa situação só o deixa cada vez mais preocupado, em virtude da característica das pessoas que comparecem a um evento marcado justamente para o dia seguinte a sua chegada. Um evento bizarro, com acontecimentos cada vez mais absurdos em sequência.

    Tendo Jordan Peele na direção e roteiro, roteiro este, aliás, muito criativo, e Daniel Kaluuya no papel principal, o filme acaba nos levando a uma reflexão sobre a inacreditável resistência ao fim do racismo nos EUA, mas também nos faz ter cerca de duas horas de alguns sustos e algumas risadas que valem o ingresso. Com certeza valem!

    Victor Bitarello é bacharel em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal pela Universidade Candido Mendes (UCAM). Ator amador há 15 anos e estudioso de cinema e teatro. Servidor público do Estado de Minas Gerais, também já tendo atuado como professor de inglês por um período de 8 meses na Associação Cultural Brasil Estados Unidos - ACBEU, em Juiz de Fora. Pós graduando em Direito Processual Civil.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.