• Assinantes
  • Casa
    Praticidade dos puffs
    Por ocupar pouco espaço e ser de fácil transporte, este objeto de mobília e, ao mesmo tempo, de decoração é sucesso

    Sílvia Zoche
    Repórter
    23/02/06

    Clique no ícone ao lado, a galeria de fotos com alguns modelos de puffs. Quadrados, retangulares, redondos, pêras... Veja o que mais combina com o seu estilo

    Veja!

    Versátil, prático, de diversos tamanhos, cores e materiais, além de confortável, o puff já ganhou seu lugar nas casas, lojas e até em boates e nas beiras de piscina.

    Por ocupar pouco espaço e ser de fácil transporte, este objeto de mobília e, ao mesmo tempo, de decoração, é um dos hits do momento. O puff pode ser usado como assento, mesa de apoio para livros, controle remoto, roupas e até para descanso dos pés. Tudo dependendo de seu formato.

    O pêra, por exemplo, é maior e sua estrutura permite que se encoste para relaxar. O bolinha não tem encosto, mas pode ter todas as funções. Existem também os quadrados, retangulares e com formas inusitadas.

    Segundo o gerente de uma loja de artigos de decoração, Bruno Leandro (foto ao lado), os de forma reta, como os quadrados, são mais requintados. "Estes podem ser usados juntos com um tampo de vidro ou mesa de canto sobre os puffs. Fica bonito e chique", exemplifica.

    Mas isto não significa que outros formatos não sejam sofisticados. Vai depender da disposição dos móveis no ambiente. Brandão conta que já montou uma sala de estar com puffs em formato pêra. Ele distribuiu quatro puffs coloridos em volta de uma mesa de acrílico transparente mais baixa. No chão, um tapete de sisal. Pra completar, paredes brancas com quadros coloridos. "Ficou um ambiente bonito, jovem e que remete ao estilo oriental", diz.

    Enchimento
    Se a parte interna do puff for de madeira com espuma, é possível que ele tenha pés e até rodinhas pra não pesar no deslocamento. Já os com enchimento de espuma, bolinhas de isopor, E.V.A., flocos de silicone ou outro material leve, não precisam de suporte.

    Segundo Brandão, os flocos de isopor raspados não são bons para o enchimento. "Com o tempo, é necessário preencher o puff, porque ele cede com o peso". A proprietária de uma loja de brinquedos, Maria Fernanda Grinalson, alerta para que os pais não usem este mobiliário com isopor pequeno, porque é perigoso a criança aspirar, caso o puff se abra.

    Revestimento
    O revestimento do puff pode ser em couro, curvin de vinil, curvin croco, plástico PVC, plush, ou se preferir, é possível comprá-lo e encapar com um tecido de sua preferência, como fez Angélica Barbosa (foto ao lado).

    "Nós compramos este puff e trocamos o tecido para combinar com o das cadeiras aqui da loja. E preferimos o modelo com rodinhas, porque podemos levá-lo pra lá e pra cá", comenta.

    Na hora da limpeza, Brandão indica sabão neutro, água e esponja. Nada de álcool, porque pode tirar o brilho. O curvin vinil é prático de limpar e pode ser usado até mesmo em banheiros e próximos a piscina, porque é impermeável, assim como o plástico PVC. O curvin croco suja mais e Brandão não recomenda comprar um puff branco neste material. Se for de plush, todo cuidado é pouco, então, pano seco e mais nada.

    Por não ocupar muito espaço, outra proprietária de loja de roupas femininas, Márcia Carpanez, adotou o puff. "As clientes podem sentar-se e eu posso usar como apoio para fazer produção de roupas. Mas estes que estão aqui são ultrapassados. Dessa vez, contratei uma arquiteta e decidimos trocar pelo formato quadrado".

    Agora, é escolher o modelo que faz o seu estilo, sentar-se e relaxar!

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.