• Assinantes
  • Mulher

    Prevenir e rejuvenescer A fórmula para eterna juventude ainda não existe, mas é possível dar uma "forcinha" prevenindo e até remediando


    Sílvia Zoche
    Repórter
    24/02/2007

    Com este dias de sol radiantes é notório como as pessoas ficam mais alegres, com brilho nos olhos, principalmente, quando é fim de semana. Isso vira sinônimo de piscina, churrasco, praia, bares lotados e corpos à mostra.

    As "marquinhas" de biquíni aparecem nos ombros das meninas e em alguns quadris femininos, que usam calças de cós bem baixo propositalmente. Mas também não é raro vermos peles morenas com tonalidades nada uniformes. Sintoma de quem não se protegeu dos raios solares, deixando a pele queimar e, conseqüentemente, "descascando".

    Quando se é jovem, "tudo pode", mesmo sabendo que a camada de ozônio está cada vez menor, que os raios nocivos do sol chegam cada vez mais fácil à Terra. Claro que alguns são conscientes e pensam na prevenção.

    Carol Lourenço é um exemplo. Aproveitou os dias ensolarados para pegar um bronzeado, "besuntando" o corpo com protetor de fator 30. "Gastei um frasco inteiro".

    Por outro lado, o noivo dela não queria saber dos cuidados. "O Gustavo sempre arranjava uma desculpa. 'Ah! Passo depois que sair da água'. Falava pra ele passar, pelo menos, no rosto. Ele só deixou passar no nariz. Agora o resto está descascando", conta.

    O problema é que com o passar dos anos, estes descuidos se acumulam e a pele envelhece mais rápido. Como diz a dermatologista Cristina Mansur (foto abaixo), "a gente começa a envelhecer desde a hora que nasce", mas é possível dar uma "ajudinha" para retardar os sinais do tempo.

    A médica constata que os homens são mais resistentes aos cuidados com a proteção e reforça que peles claras são mais propensas a um dos grandes causadores externos do envelhecimento, o sol. "Além do sol, outros fatores extrínsecos são o emocional - a gente vê que a aparência de uma pessoa cansada, estressada, é mais velha - a poluição, os hábitos sedentários, a alimentação incorreta", diz.

    Foto da dermatologista Cristina Mansur Como são fatores externos, é possível prevenir fazendo atividade física, algum tipo de meditação para aliviar o cansaço da "correria" diária, procurando se alimentar bem... Todos os bons hábitos que, na maioria das vezes, as pessoas sabem que devem ter, mas não colocam em prática.

    Uma vida saudável pode revolucionar a vida de uma pessoa, porém nem sempre isso é o suficiente para mudanças na vida pessoal. Se este é o seu caso, pense pelo lado da beleza, que o envelhecimento de suas células pode ser mais lento e que isso vai ser visível na "cara" e no resto do corpo.

    Segundo Cristina, as características morfológicas de uma pele envelhecida são: a espessura da pele, que fica mais fina com o passar dos anos; a alteração dos pigmentos da pele, que perde a uniformidade, aparecendo manchas escuras e brancas; a elasticidade diminui; a circulação sanguínea diminui e, em compensação, aparecem os vasos dilatados, principalmente ao redor do nariz. A falta de cuidados aumenta os radicais livres em nosso organismo, como se as células enferrujassem.

    Sempre há tempo

    Foto de uma jovem pele bronzeada de sol Se você já passou dos 25 anos e sempre lavou seu rosto com sabonete comum, já tentou usar alguns cremes no rosto por conta própria, só de vez em quando se lembra de passar um hidratante corporal, nem se importa em usar filtro solar no dia-a-dia... fique calma. Ainda há tempo.

    A dermatologista Cristina Mansur indica alguns compostos de cremes que são tiro e queda contra o envelhecimento precoce e tratamentos para os casos mais "radicais", que vão além dos potes.

    Entre os cremes, procure os que tenham em sua composição a idebenona, com co-enzimas Q-10 bem pequenas, que penetram nas células. Os cremes à base de fator de crescimento celular aumentam a espessura da pele e as fibras elásticas e de colágeno. Os cremes com polifenóis da uva, a isoflavona da soja e o chá verde são o que há de mais moderno na cosmeatria, segundo Cristina.

    Os tratamentos além dos cremes são o uso de toxina botulínica tipo A. "Cheguei de um Congresso e já estão falando sobre pesquisas que aumentam a duração de seu efeito", diz Cristina.

    Outra alternativa são os preenchimentos. "O ácido ialurônico é o mais seguro e o melhor. Dura de oito meses a um ano". Ela explica que, cada vez mais, os preenchimentos definitivos não são usados, porque podem causar reações inflamatórias. O ácido polilático é um estimulador de colágeno, usado para preencher volumes maiores.

    No ramos dos lasers, Cristina fala sobre os ablativos e não-ablativos. O primeiro deixa a pele ferida durante cerca de sete dias somente. "Hoje, usa-se os fracionados e se vê o resultado na primeira sessão". Os não-ablativos não deiaxm a pele ferida, estimulam o colágeno em profundidade, mas são necessárias várias sessões para as mudanças aparecerem.

    É sempre bom lembrar que procurar a ajuda de um profissional é importante. Então, nada de se automedicar.


    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.