Mulher

Manthus Técnica indolor promete eliminar gordurinhas, celulite e estrias


Renata Cristina
Repórter
15/05/2007
Em arquivo

Se você anda sem tempo para queimar calorias e livrar-se da flacidez, uma nova técnica surge para aumentar suas esperanças. Nada de dor, agulhas, malhação ou qualquer massacrante método de beleza. O Manthus é uma técnica de ultrassom associada a um estímulo elétrico capaz de reduzir medidas e melhorar o aspecto de ondulação da pele, como celulites e estrias.

Diferentemente da estimulação russa, que atua no enrijecimento do músculo, o Manthus age na pele, através da eletroporação. "Para cada local do corpo é usado um composto de medicamentos, que penetra nos poros e chega às células adiposas, promovendo um esvaziamento das mesmas", esclarece a cirurgiã-plástica e cosmiatra, Edna Respeita.

Entre os benefícios, está a eliminação de gordura pelas fezes e urina, ocasionando a perda considerável de gordura localizada. "Desde a primeira sessão já é possível perceber a diferença", afirma a esteticista Mareni Ribeiro Marques.

A média estimada para os resultados é de 5% de redução do peso, a cada sessão, para quem está "de bem com a balança". No entanto, é importante lembrar que os efeitos variam de acordo com a alimentação e forma de vida do paciente. Os que estão acima do peso podem conjugar dieta, exercícios físicos e a aplicação do ultrassom para potencializar a terapia.

Se comparado a carboxiterapia, técnica que utiliza gás carbônico para diminuir celulite, flacidez e cicatrizes, a grande vantagem está na ausência de agulhas. O ultrassom não causa dor, somente um formigamento, bem leve. Há quem se submeta a técnica e cite a sensação relaxante que o aparelho de ultrassonografia proporciona.

A aplicação

Aplicação do gel na barriga A sessão do Manthus dura 20 minutos e começa com a aplicação de um gel condutor sobre o local indicado. Em seguida, o aparelho de ultrassom é passado na região através de movimentos circulares. "O tempo dever ser respeitado, para evitar uma penetração excessiva das ondas e dos produtos", orienta Edna.

Se esse período de 20 minutos for alterado, a pessoa corre o risco de sofrer efeitos secundários, como stress, redução do nível de glicose no sangue, fadiga, irritação, anorexia e até resfriados.

Logo após, o gel é retirado com uma toalha e o paciente pode realizar suas atividades diárias normalmente. O Manthus é contra-indicado somente para gestantes, pessoas com marcapasso e próteses metálicas. O número de sessões varia de acordo com os objetivos do paciente.

No caso da celulite, a técnica é considerada eficaz por associar correntes elétricas à eletroporação. Isto significa aliar duas terapias poderosas no combate aquelas "ruguinhas gordurosas" tão indesejadas. "O bombardeio da corrente elétrica aliado ao ultrassom sobre as células de gordura faz com que elas murchem", ressalta Edna.

Outras indicações

Além da questão estética, o tratamento pode ser usado para retirar cicatrizes internas, as fibroses residuais. A sensação de incômodo causada pela ondulação acentuada pode ser desfeita por meio do Manthus. Para quem está com tudo em cima, mas pretende dar uma melhorada no tônus da pele, o tratamento também é indicado.

Aparelho Mantus Aplicação do gel na barriga Aplicação do gel na
barriga

No pós-opertório, o Manthus pode ser uma alternativa para a eliminação de hematomas. Neste caso, a aplicação é feita modo pulsado, propiciado pelo aparelho específico (foto, à esquerda). O cabeçote grande (foto, à direita) permite um tempo de terapia mais curto, em áreas mais extensas, como abdômen e glúteos.


Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.