Saúde

Pimenta e saúde Por trás do gosto ardido e do cheiro forte, a pimenta tem propriedades
que fazem bem à saúde. Tudo isso sem calorias

Priscila Magalhães
Repórter
03/05/2008

Pimenta do reino e malagueta, com suas variações em caiena e dedo-de-moça, são as pimentas mais comuns no Brasil, que tem a região Nordeste como campeã no uso do produto. Prova disso é a comida bahiana ser denominada "quente".

Apesar de muitas pessoas acharem que a pimenta não é usada com tudo, vemos várias combinações que, em um primeiro momento, parecem estranhas, mas fazem parte da cultura de vários povos. "Ela é usada em pratos salgados, como as carnes, nos grãos, como arroz, nos caldos, como feijão, e também em combinações mais exóticas, como nos chocolates. Os indianos usam a pimenta nas saladas que levam frutas", diz a nutricionista Wanessa Aquino (foto abaixo).

A pimenta é uma erva aromática e um produto fruitivo, que estimula o apetite, aguça o desejo pela alimentação e proporciona prazer, já que mexe com dois sentidos ao mesmo tempo: o olfato e o paladar. Segundo Wanessa, três gramas de pimenta por dia é a quantidade ideal para uma pessoa se beneficiar das suas propriedades. "É um alimento que possui quantidade calórica insignificante", completa.

Foto de Wanessa Aquino Em um grama do produto não há uma caloria. "Para consumirmos uma caloria temos que fazer uso de cinco gramas de pimenta, o que ainda é muito e a comida vai ficar picante mesmo". Segundo a nutricionista, não se pode dizer que a pimenta ajuda a emagrecer, mesmo sabendo que ela provoca uma aceleração do metabolismo, chamada termogênese induzida pela dieta. "É um efeito térmico provocado pela pimenta, no organismo, o que leva à aceleração do metabolismo, já que para fazer a digestão, o corpo gasta mais energia".

O que se ganha com a pimenta

Wanessa garante que, se consumida dentro da quantidade diária recomendada, a pimenta tem benefícios. Entre as propriedades da pimenta estão vitaminas, minerais e ferro. "As vitaminas são antioxidantes e defendem o organismo contra o envelhecimento e o câncer. A vitamina A tem retinol e ajuda a preservar a visão". A vitamina C ajuda a preservar as mucosa e mantê-la irrigada. "O escorbuto é uma doença que causa o sangramento das gengivas e isso se deve à falta dessa vitamina", explica. Ela ainda auxilia o sistema imunológico na prevenção de doenças, como a gripe e as inflamações.

Foto de pimenta Foto de pimenta Foto de pimenta

O ácido fólico também é um tipo de vitamina e é importante para as mulheres grávidas, pois previne doenças nos bebês. "Ele previne a doença do tubo neural, que causa problemas neurológicos nos bebês, como retardo mental". O ferro combate a anemia. "A pessoa anêmica fica apática, desestimulada, com a respiração ofegante e sem atenção". O cálcio ajuda a fortalecer os ossos e a formar os dentes.

Quem não deve utilizar

Algumas pesquisas se contradizem quanto aos benefícios e contra-indicações da pimenta. Segundo Wanessa, uma pesquisa realizada no Brasil em 1995 apontou o alimento como fator determinante para o câncer quando associado ao estilo de vida inadequado. "O estudo dizia que ela poderia provocar a doença quando utilizada em associação com o fumo e com o uso excessivo de bebidas alcoólicas". Outra pesquisa, dessa vez realizada nos Estados Unidos, em 2005, mostra um efeito benéfico da pimenta na proteção ao câncer.

Foto de pimenta Foto de pimenta Foto de pimenta

Ela é contra-indicada a pessoas que tem problemas no estômago, esôfago e intestino, agravando a irritação da mucosa desses órgãos. "Para quem tem prisão de ventre também não é aconselhada". As mulheres grávidas não devem abusar do produto, pois como estão em um estado fisiológico especial, ficam predispostas à constipação. "Ela pode ter prisão de ventre, hemorróidas, refluxo e azia".

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.

Luis Ezequiel: eu adoro pimenta n falta na minha casa

Nvgr Ribeiro: COMECEI A USAR PIMENTA NAS REFEIÇÕES E ESTOU ME SENTINDO BEM, PARECE QUE ESTOU MAIS DISPOSTA E MAIS ATENTA ATUDO EM MINHA VOLTA.. E MEU ORGANISMO ESTA MUITO BOM.

Zeca Magalhães: a pimenta é bom