• Assinantes
  • Saúde

    Já pensou em fazer terapia? Entenda melhor sobre a função de um psicólogo   

    Ana Pernisa Ana Pernisa 6/09/2017

    Olá,  meu nome é Ana Pernisa. Fui convidada pela ACESSA.com para escrever em sua coluna e é com muito carinho que acolho essa oportunidade.

    Fiquei pensando no que deveria  escrever inicialmente.  Como dia 27 de agosto, foi o Dia do Psicólogo,  decidi  começar pelo começo, me apresentando e falando um pouco da profissão que escolhi seguir na minha  vida.

    Inicio, então, com uma pequena reflexão a respeito desta profissão que abracei. Essa foi a formação   que eu escolhi quando tinha 17 anos! Olhando para trás me vejo muito decidida, mas,  tão nova, para decisão  tão séria! Hoje, ao ver as estradas por onde essa escolha me levou, penso que consegui traçar um caminho que realmente tem a ver comigo. E, essa minha caminhada é abastecida com muito estudo, onde sempre busco me aperfeiçoar naquilo que acredito ser enriquecedor para mim e para a pessoa que me busca como profissional.

    Observo, a cada dia, o quanto um olhar terapêutico auxilia o desabrochar de cada um de nós, como pessoas. Isso se torna claro para mim, quando reflito na minha própria história e percebo como sigo um melhor caminho, quando estou mais conectada comigo e como me perco, quando não estou.

    Você já parou para pensar que somos seres em constante construção? E que, em determinados momentos,  podem surgir situações totalmente diferentes do que sabemos ou conhecemos, onde nos sentimos totalmente sem chão?  

    Pois é! É disso que se trata a minha formação e é sobre isso que venho falar hoje!

    Quando nos damos a chance de passar por processos e vivências  terapêuticas, nos abrimos para descobrir, em nós, formas de seguir com mais clareza! Buscar um terapeuta pode possibilitar momentos de  boas sacadas (os chamados "insights") e um olhar que gera ajustes em nosso caminhar ou nessa nova situação que surge.

    Ainda me surpreendo como a minha área está tão cheia de tabus. E esses tabus, geralmente, são alimentados por pessoas que nem ao menos experimentaram o olhar terapêutico em suas vidas!!! Interessante, não? Como essa pessoa pode falar assim da Psicologia, quando não a experimentou?

    O que acontece para essa resistência ser tão propagada? Antes de julgar, precisamos entender que, muitas vezes, a pessoa tem um preconceito muito grande por desconhecerem, de fato, o trabalho de um Psicólogo. A atuação de um Psicólogo acontece num campo muito subjetivo. A emoção, o sentir não é assim tão concreto, não é? O sentir é muito efêmero. E aí fica, muitas vezes, desafiador entender mesmo...

    Existem tantas oportunidades inseridas na Psicologia. Ela é tão fascinante!

    A Psicologia possibilita tanto o acolhimento de questões psiquiátricas, quanto a busca do autoconhecimento. Um profissional da área pode ser procurado para um olhar focado em uma questão ou para um processo  terapêutico de auxílio a elaboração de algum momento existencial. Um Psicólogo é aquele que está apto a uma escuta sem censura, sigilosa e sem julgamentos,  a fim de possibilitar o caminhar de seu cliente, nas questões que o permeiam.

    Se, de alguma forma, você apresenta dúvidas sobre isso que escrevo, faço um convite: antes de alimentar essas desconfianças, se dê a chance de, em algum momento, ter a oportunidade de estar com este profissional.

    Sua atuação é muito variada.

    De uma forma simplificada, a fim de ilustração, poderia comparar a alguém que te acompanha, tendo em mãos uma lanterna. E quando atravessamos algum caminhos nebulosos, uma luz ajuda, não é mesmo? Muitas vezes, por ter uma lanterna em mãos, este profissional pode iluminar situações, junto a você, que, até então, passavam despercebidas... E essa nova luminosidade faz com que algo possa se revelar ou se transformar. Transformar em algo mais positivo ou gerar uma oportunidade de se autoconhecer.

    Algumas pessoas acham que já se conhecem ou que não precisam de nada disso. Tudo bem. É uma opinião que deve ser respeitada. Talvez, a pessoa observe que não há grandes questões a serem olhadas... Mas,  será que  podemos dizer que nos  conhecemos mesmo?  Que não há crenças limitantes nos rondando sem termos consciência disso, por exemplo?

    O que posso dizer? Digo que, quem decide  buscar um profissional da área de Psicologia,  pode estar dando um passo para o mergulhar em si e esse passo pode gerar  muitas oportunidades de crescimento! Cada vez mais, constato que, se as pessoas se derem a chance de passar por um período terapêutico e, se permitir vivenciar essa  experiência por um tempo, elas podem abraçar oportunidades bem mais saudáveis  por estarem mais conscientes de sua vocação, o que realmente importa ou o que deseja de seus passos. E isso é algo muito precioso para a vida!

    Você pode me dizer: Ana, mas eu já procurei por alguém e não foi bom.  

    Sim, as vezes, pode acontecer de você já ter procurado por um profissional e não ter se identificado com a forma de seu trabalho. Sabe, isso pode mesmo ocorrer. Sendo assim, acredito que, por se tratar de um trabalho onde atravessamos alguns desafios, você deva buscar alguém que, de fato, lhe traga uma afinidade, uma empatia.   

    Se, no fundo percebe que deseja isso, é interessante você se dar uma nova chance. Experimente! Se pergunte: o que impede de tentar novamente?

    Existem vários tipos de profissionais,  várias linhas, várias possibilidades! Você vai ver o quanto que caminhar com um outro olhar acompanhando o processo, é enriquecedor. Esse olhar possibilita  trazer a tona algumas descobertas e a oportunidade de elaborar algo que esteja incomodando, ressignificar acontecimentos!!!

    Enfim, Psicologia possui um amplo caminho...

    E é um pouco  desses caminhos que desejo  trazer aqui e contribuir de forma positiva.

    Espero, nesse espaço, estar compartilhando  assuntos  que gerem boas reflexões,  dividindo com vocês temas e histórias que, de alguma forma, possibilitem a abertura para uma transformação interna.

    Desde já, agradeço a essa oportunidade de reflexão e troca positiva!

    Um beijo carinhoso!

    Ótimo dia!

    Ana Pernisa é Psicóloga, Pedagoga, Coach e Consteladora Familiar. Idealizadora do Grupo Terapêutico Companhia de Mulheres. Estudiosa e interessada em assuntos que possibilitam e sejam facilitadores ao desenvolvimento pessoal e profissional.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.