• Assinantes
  • Saúde
    Homens são maioria entre os doadores de sangue
    Pesquisa aponta perfil dos doadores em Juiz de Fora

    Tâmara Lis
    22/07/03

    Uma pesquisa, ainda em fase de conclusão, realizada no Hemominas de Juiz de Fora revela dados surpreendentes e ajuda a definir melhor o perfil do doador na cidade. As informações são importantes para detectar em quais setores ainda há necessidade de um maior apelo para a doação. Até o momento, foram entrevistadas cerca de 500 pessoas, num período de dois meses.

    Na pesquisa, os motivos apontados pelos entrevistados como fundamentais para a doação de sangue são: a vontade de ajudar, incentivo de amigos e a convocação (quartel). Como fatores dificultadores da doação são citados a falta de tempo, desmotivação e esquecimento. A possibilidade de contaminação e o medo da agulha são apontados como os maiores medos, segundo os entrevistados.

    Perfil do doador juizforano

  • homens
  • Jovens (de 18 a 24 anos)
  • Escolaridade até o ensino médio
  • Branco
  • recebe de 1 a 2 salários mínimos
  • Solteiro
  • Hemominas abastece 70 hospitais
    Marcus Pimentel, médico e gerente técnico do Hemominas, explica que a entidade é um órgão público responsável pela prática da política nacional de sangue. "O Hemominas faz parte da Hemorede que funciona em todo o Brasil. E nossa função é garantir sangue de qualidade para toda a Zona da Mata e Sul de Minas" explica.

    O Hemominas de Juiz de Fora abastece cerca de 70 hospitais e 33 municípios. E seu objetivo primeiro é trabalhar com a coleta, processamento e distribuição do sangue. A instituição também atua assistindo pacientes com doenças hematológicas como Hemofilia e Anemia falciforme. São atendidos atualmente no Hemominas cerca de cem hemofílicos e 300 falcemicos por mês. O Hemominas faz ainda cerca de 800 consultas hematológicas mensais.

    Clique aqui para fazer uma visita virtual ao Hemominas

    Número de doações!
    São cerca de 150 doações de sangue por dia. No entanto, Marcus Pimentel diz que seriam necessárias 200 doações para o funcionamento ideal do Hemominas.

    Um dado curioso e que ainda merece mais investimentos, como a campanha "Sou mulher, sou doadora", é o baixo número de mulheres entre os doadores de sangue.

    Apesar de a situação ainda não ser a ideal, o quadro de doações femininas em Juiz de Fora ainda é 'boa' se comparada ao resto do país. A meta do Ministério da Saúde para doações femininas é de 30%. Em Juiz de Fora este percentual já é de 29%.

    A situação se agrava ainda mais pelas más condições de vida pelas quais passam a população brasileira. Marcus Pimentel explica que de quatro pessoas que se oferecem para doar sangue, uma não passa no exame clínico, porque fatores como, por exemplo, a alimentação deficiente causadora de anemia as tornam inaptas para a doação.

    A doação
    Para Marcus Pimentel o que falta é a cultura da doação de sangue, mas ainda assim o juizforano tem grande sensibilidade e sempre que chamado comparece para fazer as doações.

    Segundo ele, cerca de 85% dos doadores são voluntários e sempre retornam para dora sangue. O tipo de sangue mais mais raro ainda é o fator RH negativo presente em apenas 15% da população.

    Durante a doação são retirados cerca de 500 ml de sangue. Destes, 450 ml são armazenados na bolsa e 50 ml usados para os exames de HIV; ATLV; Hepatite, Sífilis e Doença de Chagas. Quando o resultado é positivo para alguma das doenças o doador é chamado para fazer a contraprova.

    Para agilizar os exames, o Hemominas utiliza equipamentos cada vez mais avançados. A bioquímica chefe do setor de laboratórios, Cristina Mara de Oliveira, explica que os equipamentos modernos são utilizados para testes que antes eram feitos manualmente, proporcionando mais segurança ao trabalho.

    "Eu faço a doação de sangue de seis em seis meses. A primeira vez que vim foi porque vi uma reportagem de um bebezinho que tinha sofrido um acidente e estava precisando de sangue. Já faz quatro anos que faço as doações. O ambiente é muito tranquilo e nunca tive nenhum problema nem me senti mal por doar sangue."
    Fernando Fábio Desidério, 24 anos- doador

    Além dos técnicos de laboratórios, trabalham no Hemominas médicos, enfermeiros e auxiliares, assistentes sociais, pedagogas e profissionais responsáveis pelo setor de captação de doadores. Joelma Aparecida de Souza, estagiária do Serviço Social, acompanhou nossa equipe e mostrou passso a passo de uma doação. Confira!

    É preciso apresentar documento original com foto. Uma ficha será preenchida pelo médico para saber se o doador está ou não apto. Se o doador for considerado apto ele é encaminhado para a triagem. O teste fica pronto em cinco segundos. Antes de fazer a doação, o doador faz um pequeno lanche com sucos e pão de queijo. Não é necessário estar em jejum para fazer a doação. É neste mesmo local que o doador faz um lanche bem mais reforçado após a doação. Primeiro o doador lava o braço onde será colocada a agulha para retirar o sangue e depois é só se assentar na cadeira especial para começar a fazer a doação. A doação dura de cinco a dez minutos.

    Clique aqui para assistir ao vídeo completo sobre a doação de sangue
    É necessário Windows Mídia Player

    Para doar sangue é preciso

  • Ter entre 18 e 60 anos
  • Ter peso acima de 50 quilos
  • Não ter tido hepatite, após os 10 anos de idade
  • Não ter doença de chagas
  • Não ter doenças sexualmente transmissíveis
  • Não ser usuário de drogas

    "Esta é a terceira vez que venho doar sangue. Agora vim porque a mãe de um sargento do quartel está precisando".
    Reinaldo dos Reis Tavares, 18 anos- doador

    Antes da doação não se esqueça

  • Evite fumar duas horas antes e duas horas depois da doação
  • Durma bem na noite anterior
  • Não tome bebidas alcóolicas pelo menos 12 horas antes de doar sangue
  • Não doe sangue em jejum. Pela manhã alimente-se antes, à tarde a doação deve ser feita pelo menos 3 horas depois do almoço
  • Não se esqueça de levar o documento de identidade (como foto) para fazer a doação.
  • Mulheres podem doar sangue até 3 vezes por ano, mesmo no período menstrual, e os homens até 4 vezes por ano.

    Seja você também um doador!
    O Hemominas fica Rua Barão de Cataguases s/n e funciona de segunda a sexta-feira de 7h às 18h e aos sábados de 8h às 11h30
    O telefone é o 3216-3000.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.