• Assinantes
  • Viver Melhor
    Ana Paula Sena Ana Paula Sena 25/03/2015

    Cuidar do corpo é cuidar da mente. É ter mais Vida

    "Simplicidade é um conceito que nos remete ao estado mais puro da realidade. A semente é simples porque não se perde na tentativa de ser outra coisa. É o que é. Não desperdiça seu tempo querendo ser flor antes da hora. Cumpre o ritual de existir, compreendendo-se em cada etapa."
    Pe. Fabio de Melo

    cerebroNossa mensagem, nesta coluna sobre o Bem Estar, é para que o indivíduo passe a dar maior atenção ao dirigente do organismo humano: o cérebro (assista ao vídeo sobre como manter o cérebro jovem), que também requer cuidados ao longo da vida.

    Em todas as pesquisas, estampa-se o constante aumento da longevidade. O envelhecimento começa com o nosso nascimento, mas uma maior atenção com a saúde física e mental pode ser adotada em torno dos 40 anos. Tendo em vista, que a população brasileira com mais de 60 anos praticamente dobrou, produtos estáticos, novas práticas clínicas, descobertas de medicamentos e, também, estamos diante das evidências dos efeitos das práticas de exercícios físicos para uma vida saudável. Em voga, assuntos de interesse de uma população amadurecida por áreas que se completam como a Educação Física, Medicina Geriátrica, Farmácia, aliados a uma cultura de cuidados com o corpo.

    Algumas vezes me pergunto: adianta cuidar do corpo para chegar à velhice com saúde física, mas com determinado declínio cognitivo?

    Atentos em viver muito e bem, precisamos refletir sobre a frase em latim: Mens sana in corpo sano, citação derivada da Sátira X do poeta romano Juvenal, aproximadamente entre 509 a.c. – 27 a.c. A apropriada expressão "Mente sã corpo são" é uma definição curta, mas perfeita do ser humano em busca do bem estar. Tal binômio – corpo e mente quando alcançado haverá um equilíbrio de sua existência.

    A respeito de Vida, no sentido de desenvolvimento humano, entende-se que fatores sociais e biológicos da infância a juventude combinada com uma vida adulta igualmente benéfica, irá culminar em uma idade avançada proveitosa. Nem sempre é tão óbvio assim, a respeito da Vida do indivíduo - o envelhecimento pode vir acompanhado de alterações na memória e em outras funções cognitivas – atenção, percepção, linguagem e funções executivas. Sem contar as doenças degenerativas, como a demência e outras próprias do processo de envelhecimento.

    As demências têm, sim, um componente hereditário, mas mesmo aqueles predispostos a desenvolvê-las podem postergá-la com mais atividades cerebral e física, mantendo a famosa plasticidade cerebral, que é a capacidade do sistema nervoso central de formar neurônios durante a vida adulta.

    O segredo, "Cuidar da saúde mental é fundamental", segundo o aposentado e pai dessa colunista, Paulo Lomba, com seus 76 anos de vida, ele comenta que "o importante é se manter ativo".

    Captar sensações de liberdade é boa pedida, para viver bem, ter vontade de viver, de amar e ser amado, de sentir-se útil para si e para o outro. Fazer coisas importantes e alegres; dançar, exercitar-se, ler, adquirir novos conhecimentos, atualizar-se, viajar, dar gargalhadas....

    Envelhecimento não é sinônimo de enfermidade, não obstante surja seguido delas. Estudos comprovam que é razoável envelhecer de forma saudável. Manter o cérebro ativo é de extrema importância para garantir um envelhecimento com perfeita saúde.

    As pesquisas recentes e a ciência específica têm comprovado que as pessoas têm de manter-se ativas em suas atividades cotidianas, mesmo após a aposentadoria.

    Um advogado que sempre lidou com trabalhos de leitura e escrita, por exemplo, consegue manter essas habilidades. Apesar de perdas em outros aspectos, continuam lidando com sua capacidade criativa, a área em que mais se destacava. Se as áreas do cérebro que mais se usam são as mais preservadas, a dica é manter essas atividades.

    Quanto aos benefícios da atividade física não resta qualquer dúvida que faz bem para o corpo e para a mente. O exercício físico tem atuação sobre o cérebro, haja vista a sua frequência semana, fazendo com que produza fatores de estimulação neural; é fator importante para a manutenção da função cognitiva. Pois, tão importante quanto manter a mente ativa é aderir à atividade física regular, como caminhada, ginástica, musculação, dança, já que, outros tantos efeitos fisiológicos promovem à saúde do indivíduo.

    Chega-se a conclusão, que o cuidado do indivíduo deve ser constituído ao longo da vida. A sugestão para se manter ativo e melhorar a função cognitiva, é usar o cérebro. Dentre as atividades mais interessantes estão o uso da internet, e todas as maravilhas que tem no computador como as redes sociais, assim como ler com frequência, jogar, assistir a televisão, ir ao teatro e cinema, ouvir música, se interessar por gastronomia, etc. quanto mais diversificada a atividade intelectual ao longo da vida, melhor. Então, "estimular o cérebro é manter o interesse pela Vida".


    Ana Paula Sena é educadora Física (UFJF/MG). Mestre em Educação Física (UGF/RJ). Mestre em Educação (CES/MG). Especialista em Gestão Educacional (FMG). Especialização em Musculação e Personal Training (UCB). 2º Tenente Oficial do Exército Brasileiro (reserva). Professora de Ensino Superior em Educação Física (FMG). Professora de Educação Física da Rede Pública (PMJF/ MG). Membro do Conselho Municipal do Idoso de Juiz de Fora/ MG (CMDI/ JF). Idealizadora e coordenadora da FaMIdade - Faculdade Aberta para Idosos (FMG). Tel: 8804-8410 ou 2101-1813 E-mail: a.paula.sena@uol.com.br

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.