• Assinantes
  • Zona Pink

    Quinta-feira, 16 de agosto de 2007, atualizada às 14h44

    Garrafas de vidro proibidas durante a Parada Gay

    *Guilherme Arêas
    Colaboração

    Uma portaria expedida pela Prefeitura de Juiz de Fora (PJF) proíbe a venda e o consumo de bebidas em garrafas de vidro durante a Parada Gay, que acontece no próximo sábado, dia 18. A medida vale tanto para os vendedores ambulantes, quanto para os pontos fixos que estejam nos locais por onde passa a parada, na Avenida Rio Branco e Avenida Independência.

    Segundo o presidente do Movimento Gay de Minas (MGM), Oswaldo Braga (foto), o próprio MGM fez o pedido da medida para a prefeitura. "A Parada é um evento de grandes proporções e atrai uma multidão. Uma garrafa de vidro, nesses casos, pode se transformar em arma", alerta.

    Na Parada Gay de 2005, um princípio de briga deu o alerta dos organizadores para os perigos da venda de bebidas em garrafas de vidro. Para a edição deste ano, o MGM conta com 80 seguranças particulares contratados, além de ter o apoio do corpo de bombeiros e de cerca de 300 policiais militares.

    foto de Oswlado Braga e de Marcos Trajano "O objetivo de toda esta estrutura é proporcionar segurança às senhoras, crianças e toda a população que participa ou assiste ao evento. A Parada Gay é o evento com menor índice de violência em Juiz de Fora", afirma Oswaldo.

    Outra medida tomada para tentar garantir a segurança dos participantes é o encerramento da Parada às 18h. De acordo com Oswaldo Braga, os incidentes mais violentos são percebidos depois que escurece. Para não correr esse risco, a festa tem fim antes mesmo do anoitecer.

    A organização da Parada Gay espera um crescimento de 20% no número de participantes, que deve saltar para 100 mil em 2007.

    *Guilherme Arêas é estudante de Jornalismo da UFJF


    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.