Cidade

Quinta-feira, 20 de dezembro de 2007, atualizada às 18h34

Catadores se reúnem para aprovar estatuto e cobrar ações da Prefeitura


Priscila Magalhães
Repórter

Cerca de 40 catadores de papel vão se reunir neste domingo, 23 de dezembro, para aprovar o estatuto da Associação dos Catadores de Papel. "Criar uma associação é o processo fundamental para que a Prefeitura passe para os catadores de Juiz de Fora o controle sobre a Usina de Triagem, localizada na Zona Norte", diz o coordenador da Pastoral do Povo de Rua, Mateus Xavier.

Além da assembléia para aprovação do estatuto, os catadores querem chamar a atenção para a agilidade. "Queremos cobrar da Prefeitura para agilizar a concessão da usina. No Festival do Lixo e Cidadania, a posição que tivemos era de que a Usina passaria para a Associação o mais rápido possível. Porém, não marcaram data, o que preocupa os catadores. Estamos torcendo para que até o final de janeiro isso aconteça", explica Mateus.

Além da Usina, os catadores querem que galpões sejam instalados em alguns pontos da cidade para darem apoio ao trabalho. Entre os locais estão o Centro e a Zona Norte, pois são os lugares com maior índice de catadores. "O material recolhido nas ruas seria levado para os galpões para triagem. Só depois iria para a Usina. Também temos a proposta de fazer a reciclagem do óleo de cozinha e queremos instalar na Usina uma fábrica para produzir material de limpeza através dele", coloca o coordenador.

Entre os benefícios que a Usina vai trazer para os catadores está o aumento da renda desta categoria, já que toda coleta seletiva vai ser destinada a eles. "A Usina de Triagem vai permitir vender o material coletado diretamente para as empresas que fazem a reciclagem, pulando a etapa dos atravessadores, para quem vendemos atualmente. Isso vai possibilitar agregar valor ao nosso trabalho".

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.