Fantasias de Papai Noel Materiais importantes na confecção da fantasia do Papai Noel em alta nos armarinhos de Juiz de Fora para a festa de Natal


*Colaboração: Renata Solano
Edição: Ludmila Gusman
Designer: Laura Martins Ferreira
Dezembro/2007

Carnaval, festa junina e natal são as datas festivas que, no Brasil, pedem uma roupa típica. Fantasias que escondem a verdadeira identidade, que incrementam o visual e a decoração das festas e, mais importante ainda, fantasias que geram alegria e esperança entre as crianças.

A fantasia de Papai Noel, conhecida hoje pela blusa vermelha e branca foi obra do cartunista Thomas Nast, na revista "Harper's Weeklys", em 1886, na edição especial de Natal.

E, mesmo sem conhecer muito bem a origem do mito sobre o Papai Noel, muitas pessoas se vestem com a fantasia para tirar fotos com as crianças nos shoppings, ou para distribuir presentes nos bairros, ou ainda, para divertir a noite de natal dentro de casa.

Seja por qualquer um desse motivos, o comércio tem comemorado a chegada do natal. O motivo? Além dos presentes e comida especial para as festas de fim de ano, o natal revela a grande procura por roupas de Papai Noel.

"A roupa completa custa R$ 89**, com barba, calça, camisa, gorro e saco de presentes. Geralmente as mulheres é que vêm na loja para comprar, mas quem usa mesmo são os maridos! E, para aqueles papais que são magrinhos, nós vendemos o enchimento para fazer volume na barriga, ele custa apenas R$ 3", explica o proprietário de um armarinho da cidade, Mário Lúcio da Silva.

No centro de Juiz de Fora mesmo, na rua Marechal Deodoro e na avenida Getúlio Vargas, você encontra diversas lojas que vendem fantasia para o bom velhinho. O preço varia muito, de R$ 50** à R$90**, tudo isso dependendo da qualidade do material, e, portanto, de sua durabilidade. "A nossa fantasia é boa e dura, no mínimo dez anos, então vale a pena investir uma vez só do que comprar todo ano uma nova", defende Mário Lúcio.

No entanto, a procura não é somente por fantasias completas. "A maior procura é por gorros e barbas. Os gorros, por exemplo, todo mundo pode usar, desde mulher até homem, desde criança até idosos. As barbas podem ser de algodão ou mesmo daquele náilon de cabelo de boneca", conta Mário.

Origem

O Papai Noel, como conhecido atualmente, foi inspirado na figura do bispo São Nicolau que dava auxílio aos pobres e, na época de Natal, saia às ruas distribuindo presentes aos menores abandonados e saquinhos de ouro aos necessitados.

Com sua generosidade atiçou a curiosidade do povo, e, então, o bispo passou a auxiliar clandestinamente as pessoas, colocando os presentes nas chaminés das casas. Este fato deu origem ao costume das crianças de deixarem meias nas lareiras a espera de presentes.

*Renata Solano é estudante de Comunicação Social da UFJF