• Assinantes
  • Fim de Ano
    Terça-feira, 21 de dezembro de 2010, atualizada às 11h

    Uso de fogos de artifício exige cuidados nas festas de fim de ano

    *Eliza Granadeiro
    Colaboração
    foto do banco SXC foto de Rui Caldeira

    Presentes nas festas de fim de ano, os fogos de artifício podem ser perigosos, se não houver cuidados na hora de utilizá-los. Segundo o Corpo de Bombeiros, alguns acidentes podem causar perdas de membros, cegueira e até mesmo a morte.

    "A principal dica para quem for soltar fogos de artifício é que use os tubos com bastante cuidado. Siga as instruções, de acordo com a faixa etária para cada tipo de fogo e, em caso de acidente, procure ajuda médica", alerta o assessor de comunicação do Corpo de Bombeiros de Belo Horizonte, capitão Tiago Miranda. Outro conselho é que os fogos não podem ser soltos de lugares fechados como apartamentos e carros e que não sejam manuseados por pessoas alcoolizadas.

    Existem vários tipos de fogos de artifício que, inclusive, são classificados conforme a idade de quem pode usá-los. Assim, o uso de fogos por crianças deve ser supervisionado por adultos. O capitão alerta também que cada tipo de artefato deve ter a classificação, de acordo com o poder de explosão e com a idade, indicada no rótulo, para que as pessoas possam se orientar na hora do manuseio.

    Os mais graves acidentes com fogos de artifício causam perdas de membros, como dedos e braços, perdas de audição, cegueira parcial ou total e, dependendo do poder de explosão, até mesmo a morte. "A maioria dos acidentes acontece porque a pessoa não segue as recomendações de manuseio dos tubos e também porque brinca com o produto, o que é uma falta de respeito com a própria vida", afirma Miranda.

    Segundo o assessor de comunicação do Corpo de Bombeiros, no ano passado foram 400 casos de atendimentos no fim do ano em especial no mês de dezembro, na região metropolitana, devido a queimaduras ocasionadas por fogos de artifício. "O número de atendimentos é constante nos últimos anos, girando em torno de 400 casos". Ele alerta também que, quando acontece um acidente, é recomendável que um profissional seja chamado. "A única atitude que a pessoa pode fazer como primeiro socorro, no caso de queimadura, é usar um pano limpo, umedecido com água. Isso serve para aliviar a dor".

    Venda de fogos de artifício aumenta 40%

    O comércio de fogos de artifício em Juiz de Fora detecta um aumento nas vendas de 40% em relação ao ano passado. "Dezembro é o grande mês para o aumento das vendas. A grande procura das pessoas que fazem festas particulares é por produtos que sejam bonitos e também baratos", afirma o empresário Marcos Saçço. Os preços dos explosivos variam muito. Há fogos a partir de R$ 13** e outros, com uma média de R$ 200**.

    O empresário afirma que os artefatos conhecidos como tortas são os mais vendidos ultimamente, devido a maior segurança que oferecem. "As tortas são tubos compactados, em que o fogo passa por dentro do artefato. Dessa forma, se houver falhas no manuseio, acontece uma explosão interna que não se espalha, de forma que nenhuma pessoa seja atingida por estilhaços", explica Saçço.

    *Eliza Granadeiro é estudante do 6° período de Comunicação Social da UFJF

    **Os preços foram informados em dezembro de 2010

    Os textos são revisados por Thaísa Hoskem

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.