Especial Noivas

As letras do casamento Para entregar um convite de casamento charmoso, além de elaborar uma boa apresentação gráfica, é essencial pensar na caligrafia do envelope

Subeditora: Sílvia Zoche
Designer: Laura Martins Ferreira
Editora: Ludmila Gusman
26/04/2008

A felicidade na hora do pedido do casamento não pode se transformar em dor de cabeça na hora de organizar os preparativos para a cerimônia, certo? Mas é o que acontece com muitos noivos que deixam para ajeitar os detalhes para última hora. Por isso, é bom ter uma agenda com as datas de tudo que um casamento precisa para que fique perfeito. Afinal, com festa ou sem festa, é um evento importante na vida de um casal e daqueles que os conhecem.

E um dos momentos cruciais da organização é fazer a lista com os convidados, pessoas que são importantes em sua vida e que os noivos querem presentes no casamento. E uma pessoa importante na elaboração da tal lista, além da noiva é a mãe do noivo.

Segundo a caligrafista Fabiana Gomes Antônio Reis, este é um dos grandes problemas apontados por nove em cada dez noivas. "Toda noiva reclama que a sogra demora a dar a lista com os convidados do noivo. Peço às sogras que façam a lista mais rápido", brinca e comenta que a maioria das listas do noivo é feito mesmo pela mãe.

E esta lista deve ser entregue ao caligrafista com dois meses de antecedência do casamento, no mínimo, segundo Fabiana. "Como os convites são entregues aos convidados com um mês ou 40 dias de antecedência, eu preciso de um tempo para escrever os nomes".

Foto da
 Fabiana Gomes Antônio Reis Imagine um casamento para 400 convidados. Este é o número de envelopes que um caligrafista terá que redigir. "Hoje em dia, o máximo que as pessoas me entregam de convites é de 400. Mas antigamente, as pessoas faziam cerimônia para 700 pessoas, por exemplo. Tenho muitas encomendas e adoro o que faço. Costumo escrever uns cem por dia", diz Fabiana, que tem uma média de dez encomendas por mês e enfatiza a importância da concentração para que a escrita saia perfeita. "A margem de erro deve ser mínima. Tem noivas que trazem convites na conta exata".

Além da concentração, o formato da letra é crucial para um trabalho bonito. Fabiana começou a escrever envelopes de convites há três anos e meio e conta que seu primeiro cliente foi ela mesma. "Foi para o meu casamento. Vi uma letra e achei bonita e tentei fazer igual. Fiz com caneta em gel, mas não deu certo. Tentei com a de pena até acertar", conta. Depois de um bom tempo tentando, chegou na letra que considerou ideal e escreveu os convites. A partir daí, começaram as encomendas. "As pessoas gostaram. Se eu faço 300 convites, são 300 propagandas", diz.

Foto de 
cartão escrito Aos amigos Fabiana e Júnior Foto de
  cartão escrito Sr. e Sra Joaquim Melo extensivo aos familiares Foto de 
 cartão escrito Leonardo Pessoa

A letra que Fabiana usa nos envelopes dos convites é a gotica comercial que, segundo ela, é a mais procurada. "Mas cada caligrafista tem um desenho de letra diferente. Tem noivas que vêm aqui com um modelo de letra para eu fazer e quando vêm a minha, desistem da outra e pedem para que eu faça com a minha mesmo. O que dá para mudar, é fazer uma letra mais bordada ou menos". Uma dica que Fabiana considera importante é pesquisar a letra desejada, assim como pedir para ver a letra do caligrafista. "Os convites são lindos, diferentes, a pessoa paga tão caro o convite, não é verdade? Tem que estar apresentável. Já vi convites maravilhosos com os nomes dos convidados escritos com caneta esferográfica".

As cores mais procuradas são o prata, dourado e preto. Mas o tom do momento é o prata. "As pessoas estão procurando mais pelo dourado de novo", diz Fabiana. Cores como azul marinho, pink, laranja são usados em festa de aniversário de 15 anos, mas nada impede que seja para um convite de casamento.

Foto de 
vários cartões de casamento sobre uma mesa E como escrever o nome dos convidados? A forma tradicional é usar o nome completo do homem, seguido por "e família" ou até "extensivo aos familiares", já que vivemos em uma cultura patriarcal. Felizmente, muita coisa mudou e é totalmente aceitável quebrar a formalidade quando se trata de amigos. "Pode ser algo mais carinhoso, como 'Aos Queridos Tios....', 'Aos Amigos...'. Ou pode ser mais formal mesmo, usando 'Ao Sr. e Sra.' seguido do nome completo do homem. Isso vai de cada um".

O essencial é que todos os detalhes estejam de acordo com o gosto dos noivos e que cada momento vivido na preparação para o grande dia seja agradável, de satisfação, e que deixe boas lembranças. Portanto, nada de correria. Pesquise todos os detalhes - além do preço, veja a qualidade.

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.