• Assinantes
  • Zona Pink

    Eventos voltados para público GLBT incrementam economia Segmentos de bares, hotéis e similares e o comércio aguardam os turistas. Expectativa é aumento no movimento nos estabelecimentos

    Daniele Gruppi
    Repórter
    12/08/2008

    Juiz de Fora está no clima do arco-íris. Durante toda a semana, a cidade recebe o 11ª Rainbow Fest, que já está consolidado em seu calendário. Dentre os destaques da programação estão a Parada Gay e o Miss Brasil Gay, ambos acontecem no sábado, dia 16 de agosto.

    Entretanto, a partir desta terça-feira, 12 de agosto, já tem atividades para o público. Trata-se de um espetáculo Drag School Musical, uma sátira ao High School Musical, que será exibido no CCBM, às 18h e às 21h.

    Na quarta, 13 de agosto, é dada a largada para a festa na Praça Antônio Carlos, que se estende até no domingo, 17. Segundo o secretário do Movimento Gay de Minas (MGM) e coordenador de projetos estratégicos Michel Brucce, a expectativa é que circulem 200 mil pessoas nos cinco dias.

    Brucce afirma que o ritmo da preparação está acelerado. Na Praça, as barracas e o palco dos shows ainda estão sendo montados. "O apoio da Prefeitura chegou muito próximo à data. A Semana Rainbow poderia ser maior, se tivesse sido programada com mais antecedência. Mas fomos criativos e mostramos a força do MGM para trazer alegria para a cidade, principalmente, na atual conjuntura política. Não promover a festa deixaria a população mais órfã".

    Foto da preparação na Praça Antônio Carlos Foto da prepração na Praça Antônio Carlos Foto da prepração na Praça Antônio Carlos

    Ele afirma que o Rainbow Fest não conta, em 2008, com recursos da iniciativa privada e nem da rede hoteleira. Mas, possui o apoio, pela primeira vez, do Ministério do Turismo. "Nosso projeto Apoio às ações de prevenção nos eventos de visibilidade massiva da população GLBT foi considerado o segundo melhor pelo Ministério, perdendo só para Barretos".

    Brucce revela que a expectativa é que participem cerca de 120 mil pessoas na Parada Gay. A concentração será no Parque Halfeld, às 12h. A assessoria do Miss Brasil Gay informou que foram colocados quase dois mil convites à venda para o espetáculo, sendo que o primeiro lote já se esgotou.

    Movimento no comércio

    Os lojistas estão à espera dos turistas. Para recebê-los, muitos estabelecimentos enfeitam as vitrines com a bandeira do arco-íris. "A vitrine é o cartão de visitas. Sempre arrumamos relacionando a algum evento ou data importante para o comércio", diz a gerente de uma loja Valéria Freitas.

    Ela espera que o movimento aumente cerca de 10%. "Os juizforanos saem às ruas para ver o movimento que o evento promove e acaba comprando. E têm aqueles turistas que adquirem uma coisa ou outra".

    Foto de vitrine enfeitada Foto de vitrine enfeitada Foto de vitrine enfeitada

    De acordo com pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Juiz de Fora (CDL/JF), os lojistas apostam em um incremento de vendas de 8% a mais que o mesmo período do ano passado. A CDL afirma que o Miss Brasil Gay gera uma renda superior a R$ 6 milhões na economia local, em especial para os segmentos de bares, hotéis e similares, o que reflete no setor do comércio.

    Incremento no setor hoteleiro

    O setor hoteleiro comemora os números de reservas feitas para o evento. Considerada a segunda melhor data para os hotéis, muitos já se encontram lotados. O gerente Wilmar Toni revela que o movimento no Rainbow Fest só não é melhor do que no Congresso de Lacticínios.

    No hotel onde Toni trabalha 90% das instalações já estão comprometidas. O auxiliar de recepção de uma outra hospedaria Paulo Sérgio de Oliveira declara que as reservas começaram com um mês de antecedência. "Tem hóspede que veio ano passado e vai retornar este ano".

    Para o gerente de outro hotel Luiz Fernando Maranha, o movimento não está tão bom quanto nos anos anteriores. Ele diz que há ainda bastante quartos para serem ocupados. "Não sei se a procura vai aumnetar na véspera. As reservas são sempre feitas com antecedência".

    Faturamento dos taxistas será menor
    Foto de vitrine enfeitada Foto de vitrine enfeitada Foto de vitrine enfeitada

    Com a mudança do local do Miss Brasil Gay do Sport Club para o Cine-Theatro Central, o faturamento dos taxistas pode ser menor. Segundo o motorista Luciano Freitas, o aumento da procura pelo transporte era de 50%.

    "No clube ganhávamos mais dinheiro. Este ano, esperamos um incremento no setor de 30% a 40%". O taxista Geraldo Antônio de Oliveira, que não sabia da novidade, reclama. "Os hotéis são no centro, o evento também vai ser, isso não vai ser bom para a categoria".

    Nely Cândido Neto está bem otimista. Ele diz que a localização do concurso não vai afetar o movimento, pois existem outras festas na cidade.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.