Mulher

Calças jeans com cós baixo podem prejudicar o corpoSe utilizada durante anos, a tradicional moda entre as jovens pode provocar depressões no contorno da cintura. Tratamento chega a R$ 3 mil

Pablo Cordeiro
*Colaboração
30/10/2009

A tradicional moda da calça com cós baixo entre as jovens supera estações e tendências. Entretanto, pode causar sérios e irreversíveis problemas ao corpo das adolescentes. Segundo o cirurgião plástico Marilho Tadeu Dornelas, o modelo da vestimenta aperta linearmente uma região que deve estar livre para o crescimento.

Como as mulheres costumam aderir a este tipo de roupa logo na adolescência, as marcas chegam cada vez mais cedo e mais profundas, inclusive pela obstrução na fase de desenvolvimento do corpo.

A universitária Natália Guedes utiliza o modelo desde os 12 anos. “Já notei marcas na pele e dores quando passo muito tempo utilizando as calças baixas. Procuro sempre revezar entre as largas e de cintura alta, mas as de cós baixo modelam o corpo, deixando-o mais bonito."

A estudante Daniela Canin diz que fica subjugada à moda. "Visto as calças baixas porque o mercado não oferece produtos de qualidade e que me agradam. O uso desde a adolescência me deixou com culotes e algumas marcas. Sempre que encontro, compro calças largas e de cintura alta."

Dornelas afirma que o tecido justo, os botões apertados e até a roupa de baixo também são responsáveis pelas deformidades, que, em muitos casos, apenas o procedimento cirúrgico resolve.

jeans
Tratamento

De acordo com o cirurgião, um número alto de mulheres vai mensalmente a sua clínica estética procurar a solução para as marcas provocadas na gordura que cobre a musculatura. "Há casos em que a depressão chega a um dedo de profundidade."

Dornelas diz que, no primeiro momento do tratamento, utiliza cosmético, como o gel redutor de gordura, para descomprimir a lesão. Porém, quando o paciente não responde ao estímulo, a única opção é a cirurgia. "Fazemos a lipoinjeção para retirar a gordura do abdômen superior, flanco ou joelho, e injetamos na depressão. A média de custo para o tratamento gira em torno de R$ 2 mil a R$ 3 mil."

Dornelas também alerta para a utilização de sutiãs muito apertados que podem causar deformidade semelhante na altura dos ombros. "Mulheres que têm seios volumosos usam sutiãs apertados, provocando o mesmo tipo de lesão nos ombros ou na circunferência das costas."

*Pablo Cordeiro é estudante do 9º período de Comunicação Social da UFJF

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.