• Assinantes
  • Turismo

    Caminhos do Sul de Minas fortalece turismo de produção Cidades fazem levantamento da produção associada ao turismo, mapeando artesanato, culinária, agroindústria, agronegócio, conhecimento e tecnologia

    Da Redação
    16/2/2012
    Foto de pôr-do-sol

    A pluralidade de atrativos e de vocações identificados nas cidades que compõem o Circuito Turístico Caminhos do Sul de Minas obrigou a associação que o administra a focar no turismo de produção, a fim de atrair e manter mais visitantes nos municípios. Desde 2011, Conceição das Pedras, Cristina, Delfim Moreira, Itajubá, Marmelópolis, Pedralva, Piranguçu, Piranguinho, Santa Rita do Sapucaí, São José do Alegre e Wenceslau Braz mapeiam toda a produção que pode ser associada ao turismo.

    "Em 2011, foi concluído o levantamento sobre o artesanato, as comidas típicas, as bebidas típicas e os eventos turísticos. Em 2012, iniciamos o mapa da agropecuária, do agronegócio, da agroindústria, do conhecimento e da tecnologia. Nossa região não é caracterizada pelo turismo de lazer e sim pelo turismo de produção. Os visitantes estão interessados nas coisas que são feitas aqui, em todos os ramos. A perspectiva é trabalhar melhor a qualidade da produção", explica o gestor do circuito, Walter Santos de Alvarenga.

    A diversidade de produtos permite a exploração em diversos segmentos, como o ecoturismo, o turismo rural, a aventura, o turismo cultural e o turismo de negócios. Como forma de agrupar os municípios, o circuito foi dividido em cinco territórios, conforme suas proximidades espaciais e atividades semelhantes. "Em todos os territórios, pensamos na produção associada ao turismo como fonte de negócios. Em cada um, percebemos quais atrativos existem dentro de um cenário produtivo, a fim de incentivar a economia da experiência. Tentamos mostrar ao turista que, além dos produtos que ele procura em determinada cidade, há outros aspectos turísticos que podem ser aproveitados."

    Território I: Itajubá e Santa Rita do Sapucaí

    O primeiro território é marcado pela prioridade no turismo de negócios, de conhecimento, de tecnologia e de montanhismo. Itajubá é conhecida por seu parque industrial e por suas instituições de ensino. Empresas multinacionais e nacionais fomentam o turismo de negócios, dando o caráter cosmopolita à cidade, que recebe profissionais de todo o Brasil e de outros países. O turismo tecnológico e do conhecimento são impulsionados pelas instituições qualificadas nos domínios de novas tecnologias. A topografia montanhosa convida para a prática do trekking, do mountain bike, da escalada e do montanhismo. O turismo religioso é representado pelo Santuário de Nossa Senhora da Agonia, único no Brasil. A cultura local está retratada nos prédios tombados pelo patrimônio histórico e nos espaços de arte, de artesanato e de lazer.

    Santa Rita do Sapucaí é modelo de arranjo produtivo local bem-sucedido, abrigando instituições de ensino e de pesquisa e mais de 120 micro e pequenas empresas nos segmentos da eletrônica, telecomunicações e informática. Tranquilidade e turismo de aventura são possíveis na cidade, com destaque para a Serra do Paredão. No turismo religioso, o Santuário Arquidiocesano de Santa Rita de Cássia integra os caminhos da fé. Eventos como a Festa de Santa Rita de Cássia, realizada no mês de maio, e o Carnaval estão entre os atrativos culturais do município.

    Território II: Piranguinho e Piranguçu

    O turismo rural e o turismo cultural são os fortes das cidades. Piranguinho é a cidade do pé de moleque, doce produzido artesanalmente há mais de 80 anos, reconhecido como Patrimônio Imaterial de Minas Gerais e produto âncora de identidade gastronômica do circuito. A Festa do Maior Pé de Moleque do Mundo une a cultura mineira das festividades juninas com a tradição na produção do doce, reunindo seus produtores para a fabricação de um pé de moleque gigante.

    A grande pedra vermelha é a principal marca de Piranguçu, conhecida pelas cavalgadas, cachoeiras e trilhas, além de ser constantemente visitada por escaladores, pilotos de parapente e motociclistas off-road. Junto com amantes da natureza, turistas integram o Enduro ao Pé da Serra, prova típica da cidade. O inverno rigoroso traz geadas para a cidade que tem ares de lugarejo.

    Conceição das Pedras

    Conceição das Pedras

    Conceição das Pedras

    Cristina

    Cristina - Cachoeira da Gruta

    Cristina - Museu do Trem

    Delfim Moreira

    Delfim Moreira - Cachoeira do Itagyba

    Delfim Moreira

    Itajubá

    Itajubá

    Itajubá

    Marmelópolis

    Marmelópolis

    Marmelópolis

    Pedralva

    Pedralva

    Pedralva

    Piranguçu

    Piranguçu

    Piranguçu

    Piranguinho - Enduro Pé de Moleque

    Piranguinho - Praça Coronel Braz

    Santa Rita do Sapucaí - Alto da Pedra do Paredão

    Santa Rita do Sapucaí - Carnaval

    Santa Rita do Sapucaí - Escola Técnica de Eletrônica

    São José do Alegre

    São José do Alegre

    São José do Alegre - Boqueirão

    Wenceslau Braz

    Wenceslau Braz

    Wenceslau Braz

    « »
    Território III: Pedralva, Conceição das Pedras e São José do Alegre

    Turismo rural, ecoturismo e turismo cultural marcam os três municípios. A Serra da Pedra Branca, um dos pontos culminantes da região e que dá origem ao nome do município; a Pedra do Pedrão, utilizada para a prática de voo livre, trekking e escalada, grande extensão de Mata Atlântica, cachoeiras e sítios arqueológicos são alguns dos atrativos para os visitantes de Pedralva. Poesia, música, artesanato, culinária, folclore, festas populares e celebrações religiosas dão o tom da cultura local.

    Cachoeiras, corredeiras, serras, montanhas rochosas, matas nativas e trilhas para cavalgada credenciam Conceição das Pedras para o ecoturismo e o turismo rural. É uma típica cidade mineira, de tradição, fé, folclore e lendas, onde festas tradicionais e religiosas são realizadas, como elas a Festa da Padroeira N. S. da Conceição e a Festa de Santo Expedito.

    As cachaças artesanais produzidas pelos alambiques de São José do Alegre são nacionalmente conhecidas pela qualidade e pelo sabor. Um antigo engenho de cachaça, que mantém um centro cultural repleto de atividades, pode ser visitado na cidade. Artesanato e gastronomia típicos são destaque entre os atrativos. Festividades religiosas, como a do padroeiro São José, são celebradas com devoção e alegria.

    Território IV: Delfim Moreira, Marmelópolis e Wenceslau Braz

    As cidades são marcadas pelo turismo de bem-estar, além da ecologia e do rural. A gelada cidade de Delfim Moreira está localizada no alto da Serra da Mantiqueira. Os visitantes podem experimentar temperaturas de até seis graus negativos, com geadas matinais que transformam o solo em um tapete branco. Com mais de 300 anos de história, as tradições mineiras são atrativos expressos nas festas religiosas, populares e folclóricas, no artesanato e na culinária.

    Com termômetros marcando até oito graus negativos, Marmelópolis é propícia para o cultivo do marmelo, de pera, de pêssego, de ameixa e para a criação de trutas. Montanhas, picos, quedas d'água e trilhas ecológicas atraem montanhistas de todo o país. Entre os eventos, destaca-se a Festa do Pinhão e do Marmelo, realizada no mês de abril. Em seu artesanato, a lã, linha e madeira são as matérias-primas transformadas em arte.

    Wenceslau Braz é um dos municípios que integra a rota dos romeiros, em direção à cidade de Aparecida, no interior de São Paulo. A cidade é caracterizada por cachoeiras, trilhas, grutas e reservas ecológicas, convites para os amantes da natureza. As áreas rurais também apresentam encantos e histórias, como o cemitério dos escravos, ruínas e fontes de águas borbulhantes.

    Território V: Cristina e associados de Maria da Fé

    Cristina é conhecida por sua premiada produção cafeeira e pela realização do Festival Café com Música, evento que ocorre no feriado de Corpus Christi. Tipicamente interiorano, o município guarda belezas naturais, com matas nativas e cachoeiras, e arquitetônicas, reveladas em seus casarões imperiais, praças e monumentos tombados. Empresas e instituições associadas ao circuito, localizadas na cidade de Maria da Fé, completam o grupo, focadas no turismo de negócios.

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.