• Assinantes
  • Autenticação
  • Cidade
    Segunda-feira, 20 de agosto de 2018, atualizada às 12h38

    Pai é preso em flagrante por estuprar filha de 16 anos em Juiz de Fora

    Da redação

    Um homem, de 40 anos, foi preso em flagrante por estuprar sua filha, 16, na tarde de domingo, 19 de agosto, na Rua Ubá, no Bairro Democrata. A Polícia Militar (PM) soube do caso através das amigas da vítima que se mobilizaram para ajudá-la. A adolescente mandava uma mensagem em código para as colegas toda vez que era estuprada pelo pai.

    Segundo o boletim de ocorrência da PM, a garota confessou para duas amigas que sofria os abusos e constantes ameaças do pai. Uma das colegas contou o fato para seus pais, que procuraram orientação policial.

    Na manhã de domingo, os militares foram até a casa da solicitante, que contou que a amiga era monitorada pelo celular e impedida pelo pai de manter contato mais aberto com a família e outras pessoas. Por este motivo, elas criaram um código para conversarem sobre o assunto sem que ele desconfiasse. A vítima disse para amiga que tentou contar para outros familiares, mas o pai conseguiu desmentir o assunto.

    Conforme o boletim, como não havia provas concretas para registrar flagrante e prender o suspeito. A PM orientou a solicitante que falasse para a garota procurar a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher para fazer a denúncia e deixaram um telefone de contato, caso houvesse alguma emergência.

    Horas depois, no início da tarde, um dos integrantes da equipe policial recebeu a ligação da adolescente contando que outra amiga, também ciente dos abusos, recebeu a mensagem com o código que confirmava que a adolescente tinha sido estuprada novamente. Segundo ocorrência, a equipe deslocou até a casa da garota que confirmou os fatos em companhia da mãe. Os policiais foram com a testemunha até a residência da vítima, onde ela confirmou tudo.

    Logo depois, a polícia prendeu o homem que estava no quarto. Conforme relatado no REDs, o suspeito, inicialmente, negou o crime e disse que não era a primeira vez que ela tinha mentido. Mas, ao saber que a vítima seria encaminhada ao Hospital de Pronto Socorro (HPS) para passar por exames, acabou confessando o estupro.

    Na ocorrência, a PM descreve que a equipe ficou chocada com a frieza em que o homem relatou os fatos. Ele disse que tinha pesquisado na internet que não era estupro, mas incesto - considerada contravenção penal. O pai contou, ainda, que dava dinheiro a menina em troca de favores sexuais e que ela nunca reclamou, além disso os estupros eram sem preservativo, pois a filha tomava anticoncepcional para não engravidar.

    A adolescente confirmou tudo para a polícia e completou que era abusada desde os 6 anos. Segundo ela, a partir dos 11, o pai começou a obrigá-la a manter relações sexuais.

    De acordo com o boletim, a irmã mais nova da vítima estava dentro do quarto ao lado. O homem foi encaminhado para a delegacia de plantão e a vítima para o HPS, onde passou pela Protocolo de Atendimento ao Risco Biológico Ocupacional e Sexual (Parbos). Ela foi medicada e liberada. O pai também precisou ser atendido no HPS após cair na cela e machucar o punho, segundo o REDs.

    O caso será investigado pela Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.