Últimas notícias

Paula Gaitán leva filme sobre sucessão de gerações a Tiradentes

O Canto das Amapolas" pode ser resumido, em um nível, como uma longa conversa entre a diretora Paula Gaitán e sua mãe, Dina Moscovici, o que não diz muito nem sobre a personagem, nem sobre o filme. Dina é romancista e foi diretora do célebre Teatro Tablado, no Rio de Janeiro, o que também não esclarece muito sobre a conversa, nem sobre a personagem, nem sobre o filme.

Flávio culpa Pacheco por ataque golpista e diz que Bolsonaro não tem prazo para voltar ao Brasil

O senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) afirmou neste sábado (28) que o pai, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), está "desopilando" nos Estados Unidos e não tem data para voltar ao Brasil.Flávio também atribuiu parcela de culpa ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), pelos atos golpistas de 8 de janeiro, em que apoiadores de Bolsonaro depredaram os prédios do Congresso, do Palácio do Planalto e do STF (Supremo Tribunal Federal).

Pedro Scooby rebate Luana Piovani e diz que não consegue curtir o nascimento da filha

Um dia depois de Luana Piovani publicar um vídeo afirmando que Pedro Scooby quer "calá-la" e foi bloqueada em aplicativo de troca de mensagens pelo advogado dele, o surfista respondeu negando o bloqueio, afirmou que está no limite e ainda não conseguiu curtir o nascimento da filha Aurora, que completou um mês esta semana.Scooby inicia o vídeo, publicado na sexta-feira (27) à noite, afirmando que está em Portugal com os três filhos dele com a atriz, pois tinha prometido passar uns dias com Dom, Bem e Liz assim que a irmã deles, sua filha com a modelo Cintia Dicker, estivesse recuperada em casa, após passar por cirurgia no Brasil.

Visitas do RBD ao Brasil nos anos 2000 tiveram morte de fãs e encontro com Lula

Após 15 anos, a banda RBD, que se formou a partir da novela mexicana Rebelde, causou alvoroço entre fãs brasileiros ao anunciar a "Soy Rebelde World Tour", com shows no Rio de Janeiro e em São Paulo. Não tinha como deixar o país de fora desse reencontro, pois aqui eles fizeram quatro turnês marcadas por tragédia, encontro com o presidente Lula e gravações de DVDs ao vivo.

Combate ao garimpo ilegal deve unir joalherias, Receita e Itamaraty, diz ex-ministro

O combate ao garimpo ilegal que atingiu o povo yanomami precisa unir forças como Banco Central, Receita, CVM (Comissão de Valores Mobiliários) e Itamaraty, na avaliação do ex-ministro da Defesa Raul Jungmann.Hoje presidente do Ibram, que reúne grandes mineradoras, como AngloGoldAshanti e Kinross, Jungmann diz que o setor tem alertado sobre a ilegalidade e se posicionou contra a mineração em terra indígena na gestão Bolsonaro.