• Assinantes
  • Autenticação
  • Cultura
    Quarta-feira, 25 de maio de 2011, atualizada às 19h

    22º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga abre inscrições 

    Da Redação
    curso

    O Centro Cultural Pró-Música abre no dia 1° de junho inscrições para o 22º Festival Internacional de Música Colonial Brasileira e Música Antiga, realizado em Juiz de Fora (MG) entre os dias 17 e 30 de julho. A organização receberá inscrições de cerca de 700 alunos para 48 cursos nas áreas de cordas, sopros, orquestras, vozes e didática da musicalização. Os cursos serão ministrados por 44 conceituados professores brasileiros e estrangeiros.

    As inscrições podem ser feitas pelo internet até a véspera do evento, dependendo da disponibilidade de vagas. Os cem primeiros inscritos têm direito a alojamento gratuito e os 150 primeiros recebem alimentação (almoço e jantar) sem custo. A taxa é de R$ 120, por curso.

    O festival

    O evento, que tem o maior departamento de música antiga do país, oferece cursos de trompa natural, traverso, viola da gamba, violino, violoncelo, cravo, além de canto barroco. Entre as opções também estão os instrumentos modernos e as oficinas para crianças, como a de prática de orquestras. A formação de professores tem espaço com o curso de didática da musicalização infantil.

    Este ano, o Festival amplia seu conteúdo teórico com a realização de masterclass internacionais e palestras, ministradas por Paulo Bosísio, Homero Magalhães Filho, Luis Otávio Santos e Rodolfo Valverde. Para o público, a novidade é o bate-papo sobre os concertos, toda noite, às 19h30. O professor Rodolfo Valverde fará comentários sobre as atrações e os programas dos concertos.

    Na programação cultural, destaque para o alto nível de mais de 30 concertos vespertinos e noturnos, todos gratuitos, em teatros e nas ruas. Entre os pontos altos está a apresentação da Orquestra Barroca do Festival. Formada por músicos de consolidada carreira internacional, a orquestra faz mais um registro em CD da música barroca e colonial interpretada de forma historicamente correta. O grupo francês Doulce Mémoire tem participação confirmada. O Quinteto Villa-Lobos, o Quarteto Camargo Guarnieri, a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais e a Orquestra Ouro Preto também integram a programação.

    Entre os concertos temáticos, destaque para a execução da "A Arte da Fuga", de J.S. Bach, pelos cravistas Marcelo Fagerlande e Ana Cecília Tavares, além da integral de "Pièces de clavenci em concert", de J.P. Rameau, pelo trio formado por Luis Otávio Santos (violinista barroco), Sérgio Álvares (gambista) e Bruno Procópio (cravista).

    Os textos são revisados por Thaísa Hosken

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Recomendado

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.