• Assinantes
  • Autenticação
  • Direitos Humanos

    Conselho Municipal de Política Integradas sobre Drogas é instalado em JF

    Compid terá 22 membros com função de orientar ações de redução e prevenção ao uso de drogas

    Raphael Placido
    Repórter
    24/4/2013
    compid

    Na manhã desta quarta-feira, 24 de abril, o prefeito de Juiz de Fora, Bruno Siqueira, assinou a minuta de instalação do Conselho Municipal de Políticas Integradas sobre Drogas (Compid). O órgão terá a função de assessorar e fomentar políticas sobre drogas na cidade, atuando como o principal interlocutor entre o poder público e a sociedade civil organizada, realizando estudos sobre o uso de entorpecentes na cidade, além de registrar e fiscalizar as entidades destinadas à recuperação do vício em drogas. O evento contou com a participação de secretários da Prefeitura, vereadores, representantes da sociedade civil e das três polícias.

    Na oportunidade, Siqueira afirmou que a instalação do conselho é mais um importante passo no combate e prevenção às drogas. "O Compid será extremamente importante. Queremos, através dele, trazer recursos estaduais e federais no combate às drogas. Hoje, qualquer um de nós pode ser vítima das drogas, seja por um familiar doente ou até mesmo vítima da violência que ela gera. Sem parceria, a cidade não avança. O apoio da população é fundamental para melhorarmos a cidade. Sem a sociedade civil, conselhos e entidades vamos avançar muito pouco", destaca.

    O secretário de Governo, José Sóter de Figueirôa, explicou como o conselho vai funcionar: "Ao todo, serão 22 membros. Destes, 13 já estão definidos. São seis indicados pela Prefeitura, sendo um de cada secretaria; seis integrantes de conselhos de participação popular e um membro representante das comunidades terapêuticas, escolhido através de um edital de chamada pública (confira os nomes dos membros). Agora, eles têm que eleger a mesa diretora, fazer o regulamento interno e convocar nove especialistas para completar o conselho", explica. Esses especialistas devem fazer parte da comunidade científica, em áreas como medicina, psicologia e segurança. Como acontece com todos os Conselhos, os participantes não são remunerados.

    O conselho foi criado a partir da Lei Municipal número 12.468 e, posteriormente, de discussões realizadas pelo grupo intersetorial de trabalho, que envolveu diversas secretarias municipais.

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.