Elizabeth Soares Elizabeth Soares 11/5/2011

Quando os erros profissionais acontecemSaiba como agir e o que esperar da empresa

IlustraçãoVocê conquista uma oportunidade de estágio ou emprego e entra em uma empresa com vontade de fazer um bom trabalho e ser reconhecido. Por sua vez, a empresa oferece tarefas, quer ver em seus profissionais a iniciativa e a desenvoltura necessárias para fazer o que tem que ser feito, com qualidade e dentro do prazo. O tempo é sempre curto e a equipe de trabalho normalmente menor do que todos gostariam que fosse. Resultado: você tem que dar "conta do recado" e ir ao encontro das soluções. Não dá para ficar esperando que os caminhos sejam sempre apontados por alguém.

Desta forma, uma empresa vai cumprindo sua missão: diariamente, seus profissionais operam equipamentos de alto custo, atendem e negociam com clientes, recebem e efetuam pagamentos, utilizam uma série de materiais e zelam pela segurança de um modo geral.

O fato é que, na prática, mais cedo ou mais tarde, os erros no ambiente de trabalho acabam acontecendo. O esperado é que o profissional prepare-se e consiga trabalhar de forma preventiva de tal forma que monitore seu risco ao erro e o evite. Entretanto, o erro humano ocorre devido a: inexperiência profissional, pressa, excesso de autoconfiança e, até mesmo, as noites mal dormidas.

Como um profissional deve agir quando detectar que cometeu um erro?

O primeiro passo é entender claramente os impactos do erro:

  • Materiais / financeiros
  • Humanos
  • Para a imagem e nome da empresa

Pergunte-se: há algo que posso fazer imediatamente para solucionar ou amenizar a situação?

O segundo passo é procurar seu superior imediato e contar-lhe o que aconteceu. Assumir um erro é uma das tarefas mais difíceis para o ser humano. Por mais difícil que seja, se você se encontrar nessa situação, respire fundo, pense que essa é a atitude adequada e procure o seu chefe. Diga-lhe que precisa conversar e que não tem uma boa notícia, mas que é seu dever posicionar sobre o que ocorreu. Se possível, exponha o erro e diga que você avaliou os impactos que a empresa sofrerá. Experimente adotar uma postura séria e consciente.

Sob o ponto de vista da empresa, seu chefe, nem sempre sozinho, irá avaliar:

  • Os impactos do erro;
  • A conduta da empresa frente a erros semelhantes ocorridos no passado;
  • O "tempo de casa" do profissional e seu histórico;
  • A postura do profissional frente ao erro;
  • O quanto ele demonstra vontade de contribuir para a solução do problema.

Feita esta análise por parte da liderança, o profissional deve se preparar para várias possibilidades:

  • Um chefe que pode conduzir uma conversa de forma negativa e carregada de emoção contra o profissional (Ex.: raiva pelo prejuízo causado);
  • Uma demissão devido à gravidade da falha, mesmo quando o profissional tem "tempo de casa" e um bom histórico;
  • Uma demissão devido ao curto "tempo de casa", o que ainda não permitiu criar o chamado "saldo positivo" no relacionamento com a empresa;
  • Uma oportunidade por parte da empresa e, em contrapartida, uma atitude negativa dos colegas de trabalho que julgaram negativamente quem cometeu o erro.

Enfim, as possibilidades são várias. Cabe ao profissional, agir preventivamente a fim de evitar que os erros aconteçam: buscando informações e verificando cada ação antes de concluí-la.

Caso o erro ocorra, por mais difícil que seja, procure o chefe e exponha o ocorrido.

E para terminar, esteja preparado para a decisão da empresa. Se for para ficar, agradeça, aprenda com seu erro e ganhe amadurecimento. Se for demitido, diga que respeita a decisão, peça desculpas e fale que aprendeu muito com o ocorrido. Busque uma nova chance no mercado e esteja aberto para falar sobre essa falha em uma entrevista de emprego. Alguns entrevistadores propõem algo do tipo: — Conte-me um erro que você cometeu no passado e o que aprendeu com ele. Havia um tempo em que o profissional escondia seus erros, hoje, espera-se que ele compartilhe suas dificuldades e diga o que fez ou o que está fazendo para superá-las. Esteja certo de que, para onde você for o autoconhecimento pode acelerar a sua chegada.

Mais artigos

Elizabeth Soares
Psicóloga e Coach-Executiva

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.