• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Humanidades e Educação

    Jungley Torres Jungley Torres 13/05/2019

    À guisa de introdução, é válido contextualizar de que a evolução tecnológica intrinsecamente ligada à evolução da humanidade representa não só o ápice do desenvolvimento científico, como também está vinculado a aspectos econômicos, culturais, políticos, sociais, e, mais especificamente ao próprio homem, seu comportamento, a suas habilidades, atitudes, estilos de vida, a seu próprio ser.

    A economia torna-se, na atualidade, submetida ao neoliberalismo, um grave reflexo na vida do homem, e de uma forma muito especial, na do trabalhador exigindo a otimização do uso do seu potencial, requisitando-lhe um novo perfil que incorpore qualidades como flexibilidade, dinamismo, autonomia, capacidade de iniciativa, potencial para sobreviver às pressões de uma economia mundial, exigindo que esteja preparado para participar de uma competição desumana; requisitou-lhe um novo jeito de ser.

    Em tal contexto brevemente exposto, surge o desafio da educação, a saber, do desenvolvimento das ciências humanas/ humanidades, isto é, o desdobramento que visualiza o educando não apenas como objeto do processo educativo, mas também como sujeito ativo no processo de ensino e aprendizagem. Mais do que preparar para o trabalho, o desafio é preparar o educando enquanto sujeito- cidadão para uma sociedade democrática que requer cada vez mais sujeitos autônomos (nesse quesito a filosofia e sociologia tem um papel por excelência importantíssimo).

    O que implica no reconhecimento da compreensão de que o ser humano é um ser inacabado, um ser em processo constante de autoconstrução. Paulo Freire nos auxilia no prefácio da Pedagogia do Oprimido, sintetizando a compreensão dessa relação entre os seres humanos e o mundo: “Em linguagem direta: os homens humanizam-se, trabalhando juntos para fazer do mundo, sempre mais, a mediação de consciências que se coexistenciam em liberdade” (FREIRE, 2005, p. 22).

    As ciências humanas em suas várias disciplinas possibilita a tomada de consciência da nossa plena humanidade como condição e obrigação, como situação e projeto. Possibilitando a passagem da consciência transitiva ingênua/ mágica para a consciência crítica, situando- nos historicamente, tomando- nos consciente acerca de sua própria realidade histórica, o que implica em auxiliar- nos de forma fundamental a refletir e agir tendo em vista a formação/ transformação de sua própria realidade.

    Jungley Torres

    Área de formação: Filosofia, Pedagogia e Teologia.

    Área de interesse: desdobramento dos aspectos ontológicos, existências, hermenêuticos, da subjetividade e fenomenologia. Estudo de discursos e saberes que constituem as práticas educativas; Educação e Linguagem, com enfoque no discurso pedagógico contemporâneo.

    Os autores dos artigos assumem inteira responsabilidade pelo conteúdo dos textos de sua autoria. A opinião dos autores não necessariamente expressa a linha editorial e a visão do Portal ACESSA.com

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.