Educação dos filhos deve se adaptar à evolução do mundo Médico e psiquiatra Içami Tiba lança livro em Juiz de Fora e traz novos conceitos sobre como criar os filhos em um mundo em constante mudança

Guilherme Arêas
Repórter
25/6/2009

Com mais de dois milhões de livros vendidos em todo o mundo, o médico e psiquiatra Içami Tiba (foto) veio a Juiz de Fora, na última quarta-feira, 24 de junho, lançar sua 23ª obra literária dedicada aos pais, educadores e jovens. Família de Alta Performance - Conceitos contemporâneos na educação pretende renovar, reinventar e procurar saídas para a educação em um mundo de tantas mudanças e crises. 

"Estamos soltando para a sociedade pessoas sem preparo. Os pais podem preparar seus filhos. Para isso, precisam se dedicar a serem educadores. Só o fato de terem filhos não os qualifica a serem educadores", defende.

Segundo o psiquiatra, na constante evolução do mundo moderno é importante que cada pessoa faça o melhor que puder, no menor tempo e com o melhor pensamento possível. "Este é o conceito de alta performance que estou introduzindo. Fazer o melhor todo mundo acha que já faz. Quanto menos conhecimento a pessoa possui, mais certeza tem de que está realizando o melhor. Só que, muitas vezes, um novo conceito muda o rumo do que a pessoa faz e daí ela própria descobre o quão obsoleta estava em relação aos avanços que já ocorreram."

Para explicar didaticamente como muitas famílias se encontram paradas no tempo, Içami Tiba lança mão da comparação entre os ambientes empresarial e familiar. Ele defende que do mundo corporativo existem muitos conceitos que podem ser migrados para a educação, já que quem compõe a família são os mesmos que estão no mundo empresarial. "O mundo corporativo melhorou, se não as empresas iam morrer. A escola está começando a melhorar pela globalização, porque se fosse só pelo Brasil, ainda estaríamos nos últimos lugares. Mas na família nada mudou. Cada um cria do jeito que quer, pode ou consegue", lamenta.

Como mudar a educação dos filhos

Mesmo propondo novos conceitos para a educação dos filhos, o médico e psiquiatra garante que novas leituras sobre parâmetros já existentes são aplicáveis no ambiente familiar. A ideia de sustentabilidade, por exemplo, ausente em muitas famílias, pode contribuir para que os filhos conquistem sua independência financeira e social e permitam aos pais o aproveitamento da velhice.

"Alguns pais com mais condições dão peças para que os filhos formem uma Ferrari. Só que o filho não estuda, não faz nada direito e acaba construindo uma carroça. E na velhice dos pais, eles, que fizeram todas as peças, vão ter que andar numa carroça para seguirem para o asilo? Não está certo. Os pais precisam rever o conceito da casa para terem uma velhice digna e não ficarem sustentando os filhos dos filhos."

Questionado como os pais podem aplicar os novos conceitos educacionais sem gerar a revolta dos filhos, Içami Tiba é categórico e coloca os pais atuais como uma "geração de ferrados."

"Os pais fizeram uma revolução silenciosa. Eles deram poder a quem não tem competência e abriram mão de educar seus filhos. As crianças de hoje são tiranas. Os pais da sociedade atual são pessoas que tiveram uma pressão de cima para baixo de seus pais, através do autoritarismo, e de baixo para cima, através da tirania de seus filhos. Ou eles abrem os olhos, ou continuarão a ser ferrados pelos netos e pelos bisnetos", conclui.

Quem é Içami Tiba

Içami Tiba nasceu em Tapiraí, interior de São Paulo, em 15 de março de 1941. Atualmente é um dos palestrantes mais requisitados em todo o país. Médico pela Faculdade de Medicina da USP e psiquiatra pelo Hospital das Clínicas da FMUSP, criou a Teoria Integração Relacional, na qual se baseiam suas consultas, workshops, palestras, livros e vídeos.

Em pesquisa realizada em março de 2004, pelo Ibope, entre os psicólogos do Conselho Federal de Psicologia, os entrevistados colocaram Içami Tiba como terceiro autor de referência e admiração. O brasileiro ficou atrás apenas de Sigmund Freud e Gustave Jung.

Ao todo, tem mais de dois milhões de livros vendidos. Atualmente, está reescrevendo toda a sua obra, a fim de atualizá-la sob os novos paradigmas da educação. Desta forma, está eliminando capítulos que considera ultrapassados e reescrevendo outros que considera necessários.

Içami Tiba foi o autor brasileiro que mais livros vendeu no ano de 2003, segundo a Revista Veja. Quem Ama, Educa! foi editado também em Portugal, Espanha, Itália e já vendeu mais de 600 mil exemplares só no Brasil.

Fonte: site oficial

Os textos são revisados por Madalena Fernandes

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.