• Assinantes
  • Autenticação
  • Educação

    Exposição mostra aos estudantes a prática da química no cotidiano

    Cadê a Química? está montada no Centro de Ciências da UFJF e fica em exposição até dezembro. Cerca de 16 mil pessoas devem passar pelo local durante o período

    Nathália Carvalho
    Repórter
    1/9/2012
    Exposição Cadê a química?

    Cadê a Química? Esta é a pergunta que está sendo respondida aos estudantes da cidade que visitam a exposição do Centro de Ciências da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Aberta desde o dia 13 de agosto, o objetivo é mostrar aos alunos como a química está presente em nosso cotidiano por meio de atividades interativas. A mostra ficará no local até o dia 7 de dezembro e a idade mínima para participar é oito anos.

    A exposição é uma parceria entre a UFJF e da Casa da Ciência da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A primeira mostra ocorreu na própria cidade do Rio, e Juiz de Fora é a segunda a recebê-la. Depois daqui, Cadê a Química? segue para o Mato Grosso do Sul e Pernambuco. De acordo com o diretor do Centro de Ciências, Elói Teixeira, o local está recebendo quatro escolas e uma média 200 pessoas por dia. Ao todo, cerca de 16 mil pessoas devem visitar a exposição até dezembro.

    O tour pela química

    O estímulo para descobrir onde está a química já começa na entrada do local, ao apertar a campainha que dá acesso à casa. São quartos, salas, banheiro, varanda, cozinha e área de serviço, que formam os sete ambientes da residência, onde os alunos descobrem os fenômenos químicos de forma imersiva. "É uma casa totalmente baseada nas moléculas, exploradas por meio de vídeos, explicações e demonstrações práticas da aplicação da química na nossa vida", comenta Teixeira.

    E toda a atividade é feita de forma bastante interativa e divertida dentro da casa. No quarto do casal, por exemplo, é explicado a respeito da química do amor, e na cozinha os instrutores ensinam sobre qual a melhor maneira de se conservar os alimentos. Segundo Teixeira, além disso, a exposição foca na questão da presença das mulheres na ciência, com explicações históricas sobre o tema.

    A prática

    Para o diretor, a grande importância da exposição está na desmistificação daquilo que é atribuído à química. "Ela é mostrada no cotidiano como algo negativo e ruim, principalmente pela mídia. Nós queremos explicar que existem os dois lados, os malefícios que a química pode causar e também os benefícios, visto que ela é fundamental em nossa vida diária. Em todos os ambientes que vivemos, existe a química", comenta.

    E esta prática pela qual os alunos ficam imersos auxilia na aprendizagem das salas de aula. A estudante Áira Ramos, de 15 anos, e sua colega Daniela Miranda, de 16, estão no primeiro ano do ensino médio e ficaram empolgadas ao perceber como o estudo é aplicado no cotidiano. "Gostamos muito da experiência, vimos muitas coisas diferentes e que não conhecíamos", comenta Áira. E Daniela completa dizendo que "a diferença está em ver explicado, na prática, aquilo que aprendemos na escola em forma de teoria".

    Agendamentos

    As visitas das escolas estão sendo feitas por meio de agendamentos e ocorrem das 8h30 às 17h. Aos sábados, a exposição é aberta ao público em geral, das 14h às 17h. O telefone para contato é (32) 3229-07606. O Centro de Ciências da UFJF fica no Colégio de Aplicação João XXIII, localizado na rua Visconde de Mauá 300, bairro Santa Helena.

    Os textos são revisados por Mariana Benicá

    Conheça nossos planos e serviços

    (32) 2101-2000

    A melhor internet está aqui!

    Conteúdo Publicitário

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.