Sexta-feira, 21 de setembro de 2012, atualizada às 17h30

Universidade Federal de Juiz de Fora deverá contratar cerca de 500 professores até 2013

Da Redação
UFJF

A Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) deverá contratar, nos próximos dois anos, cerca de 500 professores. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira, 21 de setembro, pelo reitor da universidade, Henrique Duque.

Em nota divulgada pela assessoria da UFJF, o reitor afirmou que, para a categoria de docentes do ensino superior, serão criadas 218 novas vagas de professores efetivos, o que praticamente sanaria os problemas do sucateamento da educação na universidade.

Duque ressalta ainda que irá contratar o número de professores substitutos permitido por lei, sendo que o restante do quadro será completo por efetivos. Atualmente a universidade possui 1.044 professores efetivos. Este número deve chegar a 1.318, no próximo ano e 1.500 até 2014.

De um total de 169 novas vagas já definidas, 85 irão completar a oferta de vagas do Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), sendo que 53 são referentes a 2011 e 32 a este ano. Já outras 84 integram o projeto de expansão do campus avançado de Governador Valadares. A nota da assessoria informa também que dentro do Reuni já estão previstas 18 vagas para a Faculdade de Engenharia, dez para a Faculdade de Educação, oito para o Instituto de Artes e Design (IAD), entre outras.

A assessoria afirma ainda que todas as vagas já foram autorizadas pelo Ministério do Planejamento e distribuídas pelo Ministério da Educação. Os editais serão lançados a partir de novembro.

Editais

De acordo com a assessoria da UFJF, para o preenchimento das 40 vagas do banco de professores equivalentes, serão feitas discussões nas unidades para identificar as necessidades de cada uma delas.

Além disso, com a implantação do banco de professores, as universidades podem contratar, por meio de concurso público, e nos limites fixados para cada instituição, professores efetivos, substitutos e visitantes, sem depender de autorização específica dos ministérios da Educação e Planejamento, Orçamento e Gestão. As nove demais vagas são referentes a aposentadoria, falecimento ou exoneração.

As vagas efetivas irão substituir os cerca de 70 docentes que haviam sido contratados em caráter temporário, após decreto da presidência em 2011, que suspendeu a contratação de efetivos.

Funções Comissionadas de Coordenação

Na entrevista coletiva, também foi anunciada a distribuição de 108 Funções Comissionadas de Coordenação de Curso (FCCs), que irão contemplar os coordenadores dos cursos de graduação e pós-graduação stricto sensu.

Os textos são revisados por Mariana Benicá

Conteúdo Recomendado

Comentários

Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.