Lucas Soares Lucas Soares 14/10/2013

A importância da gordurinha

esporteQuando se fala em vantagem de um líder, a expressão gordurinha logo aparece. Na gíria do esporte, são os pontos de vantagem que se "pode" perder em relação ao adversário direto, sem que se complique a situação do "gordinho". O gordinho desse campeonato, claro, é o líder Cruzeiro. Hoje, mantém dez pontos de vantagem em relação ao vice-líder Botafogo. E a gordurinha é tão importante que, em um campeonato no qual o miolo anda tão equilibrado (dez pontos separam o 5º do 17º colocado), o Cruzeiro perdeu duas vezes seguidas e continua na ponta, com folga.

Era um time quase imbatível há uma semana. Quem assistisse ao clube mineiro em campo não teria dúvidas de que eles seriam campeões com antecedência e com sobras. Talvez essas dúvidas ainda não existam. Há uma enorme vantagem, difícil de ser tirada. E, mesmo perdendo, não jogam mal. Não basta só o Cruzeiro perder. Quem vem de trás, também tem que ganhar...

Prova disso é que o Grêmio, que até então era o vice-líder, perdeu um jogo improvável contra o Criciúma, dentro de casa, sofrendo um gol no final da partida. No jogo seguinte, quando tudo parecia se encaixar, sofre o empate do Fluminense, no Maracanã, também no final do confronto. Azar do Grêmio ou sorte do Cruzeiro?

E o Botafogo? Poucos ainda acreditavam no clube carioca, após cinco jogos sem vitória. Mas vieram duas seguidas, assumindo novamente a segunda colocação e a esperança imediatamente voltou para sua torcida, muito embalada em virtude da prova de que o Cruzeiro pode perder e claro, de uma vitória sobre o Flamengo, quebrando um tabu de 13 anos sem vitória em Brasileirões sobre o maior rival.

Restam, no entanto, dez rodadas. Em jogo, 30 pontos. E, por experiência própria, pode acontecer de tudo no Brasileirão. De tudo mesmo! Minha aposta agora é o Cruzeiro, mas ando muito mal pra apostar. Será que dessa vez vou acertar?


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.

-
Lucas Soares Lucas Soares 14/10/2013

A importância da gordurinha

esporteQuando se fala em vantagem de um líder, a expressão gordurinha logo aparece. Na gíria do esporte, são os pontos de vantagem que se "pode" perder em relação ao adversário direto, sem que se complique a situação do "gordinho". O gordinho desse campeonato, claro, é o líder Cruzeiro. Hoje, mantém dez pontos de vantagem em relação ao vice-líder Botafogo. E a gordurinha é tão importante que, em um campeonato no qual o miolo anda tão equilibrado (dez pontos separam o 5º do 17º colocado), o Cruzeiro perdeu duas vezes seguidas e continua na ponta, com folga.

Era um time quase imbatível há uma semana. Quem assistisse ao clube mineiro em campo não teria dúvidas de que eles seriam campeões com antecedência e com sobras. Talvez essas dúvidas ainda não existam. Há uma enorme vantagem, difícil de ser tirada. E, mesmo perdendo, não jogam mal. Não basta só o Cruzeiro perder. Quem vem de trás, também tem que ganhar...

Prova disso é que o Grêmio, que até então era o vice-líder, perdeu um jogo improvável contra o Criciúma, dentro de casa, sofrendo um gol no final da partida. No jogo seguinte, quando tudo parecia se encaixar, sofre o empate do Fluminense, no Maracanã, também no final do confronto. Azar do Grêmio ou sorte do Cruzeiro?

E o Botafogo? Poucos ainda acreditavam no clube carioca, após cinco jogos sem vitória. Mas vieram duas seguidas, assumindo novamente a segunda colocação e a esperança imediatamente voltou para sua torcida, muito embalada em virtude da prova de que o Cruzeiro pode perder e claro, de uma vitória sobre o Flamengo, quebrando um tabu de 13 anos sem vitória em Brasileirões sobre o maior rival.

Restam, no entanto, dez rodadas. Em jogo, 30 pontos. E, por experiência própria, pode acontecer de tudo no Brasileirão. De tudo mesmo! Minha aposta agora é o Cruzeiro, mas ando muito mal pra apostar. Será que dessa vez vou acertar?


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.

Lucas Soares Lucas Soares 14/10/2013

A importância da gordurinha

esporteQuando se fala em vantagem de um líder, a expressão gordurinha logo aparece. Na gíria do esporte, são os pontos de vantagem que se "pode" perder em relação ao adversário direto, sem que se complique a situação do "gordinho". O gordinho desse campeonato, claro, é o líder Cruzeiro. Hoje, mantém dez pontos de vantagem em relação ao vice-líder Botafogo. E a gordurinha é tão importante que, em um campeonato no qual o miolo anda tão equilibrado (dez pontos separam o 5º do 17º colocado), o Cruzeiro perdeu duas vezes seguidas e continua na ponta, com folga.

Era um time quase imbatível há uma semana. Quem assistisse ao clube mineiro em campo não teria dúvidas de que eles seriam campeões com antecedência e com sobras. Talvez essas dúvidas ainda não existam. Há uma enorme vantagem, difícil de ser tirada. E, mesmo perdendo, não jogam mal. Não basta só o Cruzeiro perder. Quem vem de trás, também tem que ganhar...

Prova disso é que o Grêmio, que até então era o vice-líder, perdeu um jogo improvável contra o Criciúma, dentro de casa, sofrendo um gol no final da partida. No jogo seguinte, quando tudo parecia se encaixar, sofre o empate do Fluminense, no Maracanã, também no final do confronto. Azar do Grêmio ou sorte do Cruzeiro?

E o Botafogo? Poucos ainda acreditavam no clube carioca, após cinco jogos sem vitória. Mas vieram duas seguidas, assumindo novamente a segunda colocação e a esperança imediatamente voltou para sua torcida, muito embalada em virtude da prova de que o Cruzeiro pode perder e claro, de uma vitória sobre o Flamengo, quebrando um tabu de 13 anos sem vitória em Brasileirões sobre o maior rival.

Restam, no entanto, dez rodadas. Em jogo, 30 pontos. E, por experiência própria, pode acontecer de tudo no Brasileirão. De tudo mesmo! Minha aposta agora é o Cruzeiro, mas ando muito mal pra apostar. Será que dessa vez vou acertar?


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.