Lucas Soares Lucas Soares 1/12/2014

Pontos corridos e seus dilemas

O Campeonato Brasileiro de 2014 já acabou para 15 equipes. É uma constatação que, após a última rodada, além das definições de posições finais, não há muito para o que se lutar. As vagas na Libertadores, por exemplo, já estão definidas: Cruzeiro, o campeão, São Paulo, vice-campeão, Internacional e Corinthians vão pelo Brasileirão, enquanto o Atlético vai disputar por ter levantado o caneco da Copa do Brasil na última quarta-feira, 26 de novembro. No entanto, Internacional e Corinthians ainda disputam o 3º lugar, que dá vaga direto na fase de grupos da competição sul-americana.

Já na parte de baixo, o drama da segunda divisão permanece aceso para os baianos Bahia e Vitória, além do Palmeiras, que tenta evitar o terceiro rebaixamento da sua história, o segundo em três anos. No entanto, o Verdão depende apenas de si - precisa vencer o Atlético-PR em casa e estará garantido na Série A 2015, empurrando os rivais Ba-Vi para a segundona.

Nas redes sociais, ainda vejo muita gente reclamando do formato do campeonato, que não traz emoção e blá blá blá. Bom, nós temos a Copa do Brasil e o mata-mata, com os 86 principais times do país, para isso. Os pontos corridos devem premiar a equipe mais regular, ou aquela que conseguiu uma arrancada espetacular. Acho que hoje, com essa inclusão dos times da Libertadores na Copa do Brasil, temos dois formatos justos em andamento. Um premia um time de superação, que entende o funcionamento de uma partida de 180 minutos, enquanto o outro premia a regularidade. Justo.

Botafogo

Que fase vive o Botafogo. De favorito ao campeonato de 2013, com Seedorf no elenco, a decadência em um ano. Como a torcida e a imprensa já elegeram o ex-presidente Maurício Assumpção como culpado pelo péssimo ano do time, não cabe a mim falar mais nada.

Atlético-MG

E o Galo, hein? Desbancou o Cruzeiro e faturou o inédito título da Copa do Brasil. Em uma partida onde não correu riscos, o Atlético provou que entendeu mesmo o funcionamento de mata-mata e em como se superar diante das adversidades. Título merecido!

Este colunista entra de férias e retorna em janeiro de 2015. Feliz Ano Novo!!!


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.

-
Lucas Soares Lucas Soares 1/12/2014

Pontos corridos e seus dilemas

O Campeonato Brasileiro de 2014 já acabou para 15 equipes. É uma constatação que, após a última rodada, além das definições de posições finais, não há muito para o que se lutar. As vagas na Libertadores, por exemplo, já estão definidas: Cruzeiro, o campeão, São Paulo, vice-campeão, Internacional e Corinthians vão pelo Brasileirão, enquanto o Atlético vai disputar por ter levantado o caneco da Copa do Brasil na última quarta-feira, 26 de novembro. No entanto, Internacional e Corinthians ainda disputam o 3º lugar, que dá vaga direto na fase de grupos da competição sul-americana.

Já na parte de baixo, o drama da segunda divisão permanece aceso para os baianos Bahia e Vitória, além do Palmeiras, que tenta evitar o terceiro rebaixamento da sua história, o segundo em três anos. No entanto, o Verdão depende apenas de si - precisa vencer o Atlético-PR em casa e estará garantido na Série A 2015, empurrando os rivais Ba-Vi para a segundona.

Nas redes sociais, ainda vejo muita gente reclamando do formato do campeonato, que não traz emoção e blá blá blá. Bom, nós temos a Copa do Brasil e o mata-mata, com os 86 principais times do país, para isso. Os pontos corridos devem premiar a equipe mais regular, ou aquela que conseguiu uma arrancada espetacular. Acho que hoje, com essa inclusão dos times da Libertadores na Copa do Brasil, temos dois formatos justos em andamento. Um premia um time de superação, que entende o funcionamento de uma partida de 180 minutos, enquanto o outro premia a regularidade. Justo.

Botafogo

Que fase vive o Botafogo. De favorito ao campeonato de 2013, com Seedorf no elenco, a decadência em um ano. Como a torcida e a imprensa já elegeram o ex-presidente Maurício Assumpção como culpado pelo péssimo ano do time, não cabe a mim falar mais nada.

Atlético-MG

E o Galo, hein? Desbancou o Cruzeiro e faturou o inédito título da Copa do Brasil. Em uma partida onde não correu riscos, o Atlético provou que entendeu mesmo o funcionamento de mata-mata e em como se superar diante das adversidades. Título merecido!

Este colunista entra de férias e retorna em janeiro de 2015. Feliz Ano Novo!!!


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.

Lucas Soares Lucas Soares 1/12/2014

Pontos corridos e seus dilemas

O Campeonato Brasileiro de 2014 já acabou para 15 equipes. É uma constatação que, após a última rodada, além das definições de posições finais, não há muito para o que se lutar. As vagas na Libertadores, por exemplo, já estão definidas: Cruzeiro, o campeão, São Paulo, vice-campeão, Internacional e Corinthians vão pelo Brasileirão, enquanto o Atlético vai disputar por ter levantado o caneco da Copa do Brasil na última quarta-feira, 26 de novembro. No entanto, Internacional e Corinthians ainda disputam o 3º lugar, que dá vaga direto na fase de grupos da competição sul-americana.

Já na parte de baixo, o drama da segunda divisão permanece aceso para os baianos Bahia e Vitória, além do Palmeiras, que tenta evitar o terceiro rebaixamento da sua história, o segundo em três anos. No entanto, o Verdão depende apenas de si - precisa vencer o Atlético-PR em casa e estará garantido na Série A 2015, empurrando os rivais Ba-Vi para a segundona.

Nas redes sociais, ainda vejo muita gente reclamando do formato do campeonato, que não traz emoção e blá blá blá. Bom, nós temos a Copa do Brasil e o mata-mata, com os 86 principais times do país, para isso. Os pontos corridos devem premiar a equipe mais regular, ou aquela que conseguiu uma arrancada espetacular. Acho que hoje, com essa inclusão dos times da Libertadores na Copa do Brasil, temos dois formatos justos em andamento. Um premia um time de superação, que entende o funcionamento de uma partida de 180 minutos, enquanto o outro premia a regularidade. Justo.

Botafogo

Que fase vive o Botafogo. De favorito ao campeonato de 2013, com Seedorf no elenco, a decadência em um ano. Como a torcida e a imprensa já elegeram o ex-presidente Maurício Assumpção como culpado pelo péssimo ano do time, não cabe a mim falar mais nada.

Atlético-MG

E o Galo, hein? Desbancou o Cruzeiro e faturou o inédito título da Copa do Brasil. Em uma partida onde não correu riscos, o Atlético provou que entendeu mesmo o funcionamento de mata-mata e em como se superar diante das adversidades. Título merecido!

Este colunista entra de férias e retorna em janeiro de 2015. Feliz Ano Novo!!!


Lucas Soares é natural de Juiz de Fora, é jornalista formado pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora em dezembro de 2012 e apaixonado por futebol. Atualmente, é aluno de pós-graduação em Jornalismo Multiplataforma na Universidade Federal de Juiz de Fora, Repórter no portal Acessa.com e Editor-chefe do blog Flamengo em Foco. Já atuou em veículos impressos da cidade e como assessor de imprensa na PJF e na Câmara Municipal.