• Assinantes
  • Fim de Ano

    Comércio de JF aposta nas liquidações para alavancar as vendas de fim de ano

    Em relação ao mesmo período de 2011, algumas lojas chegam a registrar redução de 40% na procura por produtos

    Andréa Moreira
    Repórter
    5/12/2012
    Loja de JF

    O mês de dezembro chegou, época de maior índice de vendas devido às festas de final de ano. Em Juiz de Fora, alguns comerciantes vêm realizando liquidações para diminuir os estoques. É o caso da loja Polo Infantil, como destaca a vendedora Fernanda de Abreu. "Normalmente, neste período, nossas vendas já estariam superando as expectativas. Mas infelizmente não é isso que está acontecendo."

    Outra loja que também aposta nas liquidações é a Espetaculosa, especializada em roupa feminina. "As vendas de fim de ano começavam a ter um salto já no mês de novembro, mas já estamos em dezembro e não sentimos um aumento das vendas. Pelo contrário, em relação ao ano passado, acredito que estamos com uma diminuição de cerca de 40%," afirma a gerente, Dayanna Nelo Rodrigues.

    Apesar de não observar um percentual tão expressivo, a gerente da loja Almejar Bijuterias, Fernanda de Paula, ressalta que houve uma redução de 10% a 15% em relação ao mesmo período de 2011. "As pessoas entram, observam, perguntam o preço e dizem que voltam depois. Mas, até o momento, nossas vendas não alavancaram, como no ano passado."

    Preferência dos consumidores

    Uma possível explicação para essa redução pode ser encontrada na pesquisa realizada pelo Sindicato do Comércio de Juiz de Fora (Sindicomércio), e publicada nesta quarta-feira, 5 de dezembro, sobre a preferência de compra dos consumidores. Os dados revelam que mais da metade dos consumidores (52,3%) pretendem fazer suas compras entre os dias 8 e 21 de dezembro. Contudo, quase um terço dos entrevistados (27,6%) vão deixar as compras para a última hora, sendo os dias 22, 23 e 24 os preferidos.

    A pesquisa também apresentou a mesma intenção de compra do ano passado, colocando o vestuário como principal item das compras de Natal (39,6%). Entretanto, 13,3% dos entrevistados optam por brinquedos na lista de presentes. Outros 11,8 % vão comprar eletrônicos e 5,8% cosméticos.

    Com o 13°salário em mãos, 36,2% pretendem gastar acima de R$ 200 em compras; outros 19,9% entre R$ 50 e R$ 100; e 18,6%, de R$ 150 a R$ 200. O dinheiro continua sendo a melhor opção de pagamento para 53,6% dos entrevistados. Segundo o departamento de economia do Sindicomércio, essa opção vem se consolidando nas últimas pesquisas. Sendo que o crediário/carnê e cheques pré-datados vêm caindo ano a ano. A pesquisa ainda mostra que 22,3% vão optar pelo cartão de crédito (parcela única) e 15,9% no cartão de crédito parcelado.

    O critério de compra mais relevante para os consumidores é o preço (39,7%). Porém, o atendimento (21,8%) e a qualidade (12,3%) são fatores importantes. A assessoria do Sindicomércio afirma que o estudo foi realizado com 412 entrevistados, entre os dias 20 e 26 de novembro.

    Veja a abaixo os dados apresentados pela pesquisa:

    Qual o presente que o consumidor pensa em comprar?

    Roupas - 39,66%

    Brinquedos - 13,35%

    Eletrônicos - 11,84%

    Cosméticos - 5,83%

    Quanto o consumidor pensa em investir no(s) presente(s)?

    Até de R$ 30,00 - 4,47%

    De R$ 30,01 a R$ 50,00 - 8,95%

    De R$ 50,01 a R$ 100,00 - 19,91%

    De R$ 100,01 a R$ 150,00 - 11,86%

    De R$ 150,01 a R$ 200,00 - 18,57%

    Acima de R$ 200,01 - 36,24%

    Os textos são revisados por Juliana França

    O melhor provedor de internet de
    Juiz de Fora

    ACESSA.com

    Banda larga na sua casa a partir de R$29,90

    Conheça nossos planos

    (32) 2101-2000

    Envie Sua Notícia

    Se você possui sugestões de pauta, flagrou algum fato curioso ou irregular, envie-nos um WhatsApp

    +55 32 99915-7720

    Comentários

    Ao postar comentários o internauta concorda com os termos de uso e responsabilidade do site.